Homem é condenado a 12 anos por morte de grávida

Cascavel  – Délcio Eilkina, foi condenado a 12 anos de prisão, em regime fechado, pela morte de Laís Jeniffer Marcelino, 20 anos. O crime aconteceu no dia 19 de junho de 2019, no Jardim Melissa. Laís estava grávida de três meses e foi alvejada com três tiros, morrendo no local. Os dois filhos dela, de 1 e 2 anos assistiram ao crime.

Délcio estava acompanhado de um adolescente, que é irmão dele e uma terceira pessoa não identificada. Os três entraram na casa da jovem que estava grávida de três meses e dispararam três tiros contra ela.

A condenação é por homicídio qualificado e as qualificadoras são: motivo fútil, pois ela teria sido morta após discussões entre o acusado e a vítima, que eram vizinhos, por conta do constante de som alto que Délcio mantinha na casa. E ainda recurso que dificultou a defesa da vítima já que os acusados chegaram atirando e ela não teve chances de se defender.

A defesa deve recorrer da sentença.

Caso Maria Eduarda

Délcio é pai da menina Maria Eduarda Mendes Eilkina, 7 anos, que morreu atropelada no último sábado (18) no Jardim Melissa. Ele estava preso na PEC (Penitenciária Estadual de Cascavel) e foi levado ao velório da menina para se despedir.



Fale com a Redação

um × 1 =