Helio Castroneves fez história domingo ao se sagrar tetracampeão das 500 Milhas de Indianápolis e levar o Brasil à oitava vitória na mais tradicional prova do automobilismo mundial. Foi um domingo épico. Com a vitória, Helinho se iguala aos norte-americanos J. Foyt, All Unser e Rick Mears como os maiores vencedores da prova.

Depois de largar em oitavo, Helinho teve a corrida na mão do começo ao fim, fez sua estratégia funcionar e ultrapassou Alex Palou, da Chip Ganassi, na penúltima volta. O jogo do vácuo entre os dois foi intenso nas últimas 50 voltas, mas o brasileiro fez valer sua experiência para dar o último bote na volta 199 para abrir e não permitir mais que o adversário retomasse a primeira colocação.

A comemoração foi ao estilo que o tornou com conhecido no mundo inteiro como homem-aranha. Ele escalou o alambrado das arquibancadas em frente aos boxes para comemorar com o público, que, na edição 105 da prova, foi de 135 mil pessoas em função das restrições impostas pela pandemia do coronavírus. A partir daí, foi uma emocionante festa, sendo cumprimentado por membros da Meyer, que conquistou sua primeira vitória na categoria; por adversários, por lendas como Mário Andretti, e por Roger Penske, seu ex-patrão.

O Brasil ainda teve Tony Kanaan, da Chip Ganassi, em 10º; e Pietro Fittipaldi, da Dale Coyne, em 25º.

 

Brasil oito vezes

A conquista de Helinho foi a oitava vitória brasileira em Indianápolis. Ele já tinha ganhado em 2001, 2002 e 2009. As outras conquistas do Brasil foram com Emerson Fittipaldi (1989 e 1993), Gil de Ferran (2003) e Tony Kanaan (2013).

 

Homenagem à mãe

Helio Castroneves dedicou o seu triunfo de domingo a Sandra Castroneves, sua mãe, acometida pela covid-19.

Durante todos esses dias, mesmo o tempo todo focado na principal prova do calendário, ligava para a mãe e o pai Helio em torno de quatro vezes ao dia para monitorar a evolução da doença. Domingo, antes da largada, ligou para receber sua bênção.

Sandra está se recuperando e os exames mais recentes mostram rápida melhora, embora continue sob tratamento.