Governadores manterão restrições mesmo após Bolsonaro pedir fim de isolamento

O governador Ratinho Junior não comentou o discurso do presidente

Pelo menos 24 dos 27 governadores informaram que manterão as regras de isolamento apesar das declarações do presidente Jair Bolsonaro. Na noite de terça-feira (24), Bolsonaro fez pronunciamento em que pediu a “volta à normalidade”, o fim do “confinamento em massa” e disse que os meios de comunicação espalharam “pavor”. A reportagem é do Portal G1.

Quando usar máscara de pano

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), evitou comentar sobre o discurso do presidente e informou em nota que o estado vai manter as medidas adotadas para o enfrentamento do coronavírus.

Os governadores que disseram que manterão as regras de isolamento são: AC, AL, AP, AM, BA, CE, ES, GO, MA, MT, MS, MG, PA, PB, PR, PE, PI, RJ, RN, RS, SC, SP, SE e TO;

Não disse se manterá: governador do DF;

Não se manifestaram: governadores de RO e RR.

A fala de Bolsonaro foi criticada por 19 governadores.

Criticaram a fala de Bolsonaro: governadores de AC, AL, AP, BA, CE, ES, GO, MA, MS, PA, PB, PE, PI, RJ, RN, RS, SC, SP e SE;
Evitaram criticar: governadores de AM, DF, MT, MG, PR e TO;

Não se manifestaram: governadores de RO e RR.

Leia também: 

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

11 + 17 =