Cascavel – O fim de semana foi bastante violento na região oeste. Das 18h de sexta-feira (2) até o fim do domingo (4), ou seja, em 56 horas, foram registradas ao menos cinco dezenas de acidentes que deixaram 47 feridos e cinco mortos.

Somente em Cascavel, foram 37 acidentes com 29 feridos e um óbito, segundo levantamento do Jornal O Paraná. Dos feridos, 12 eram motociclistas, 12 estavam em veículos, três foram vítimas de atropelamento e dois ciclistas. A morte foi de um atropelamento.

Na região, houve ao menos seis acidentes em Toledo, com quatro feridos e um óbito; em Foz do Iguaçu, outros quatro acidentes deixaram uma pessoa morta e cinco feridas. Acidentes com vítimas também foram registrados em São Miguel do Iguaçu (2 feridos), Marechal Cândido Rondon (2 feridos), Ibema (uma morte) e Porto Mendes (uma morte).

Não apenas as ruas estiveram violentas no fim de semana. O setor policial teve bastante trabalho. Em Cascavel, 18 pessoas precisaram de atendimento médico em ocorrências e acidentes domésticos.

Somente em uma ocorrência do sábado (3) foram atendidos três baleados. Um homem de 50 anos, uma mulher de 40 anos e um adolescente de 15 anos foram baleados e atendidos por socorristas e pelo médico do Siate.

 

Sobrecarga no HU

O número de vítimas de acidentes de trânsito e de violência urbana sobrecarregou toda a rede de saúde, inclusive o HUOP (Hospital Universitário do Oeste do Paraná). Segundo o diretor-geral, Rafael Muniz de Oliveira, a Sala de Emergência do HU ultrapassou em mais de 50% de capacidade e ontem de manhã ainda tinha seis pessoas, num espaço para cinco. A sala é uma espécie de UTI para pacientes graves que chegam pelo PS (Pronto-Socorro), que tem capacidade para 51 pacientes. No fim de semana, lotou tudo.

“Percebemos essa sobrecarga do sistema como um todo, principalmente na demanda por pacientes não só de traumas de trânsito, mas violência urbana [baleados, esfaqueados]. Sempre estamos sobrecarregados, mas quando cresce a demanda externa com esse público, que gira em torno de 70% dos nossos atendimentos, há sobrecarga maior no PS”, explica.

É que o HUOP é chamado “porta aberta” e em toda a região não há outro pronto-socorro nessas condições. Casos mais leves são levados às UPAs e a hospitais de pequeno porte, o restante segue para o HU.

Devido à sobrecarga, o HU emitiu nota alertando a rede (Consamu, 10ª Regional de Saúde e Promotoria de Saúde Pública) que o PS havia chegado ao limite. Durante o fim de semana, a Sala de Emergência chegou a ter dez pacientes – o dobro da capacidade.

Segundo Rafael, uma vez a cada 30 ou 45 dias ocorre essa sobrecarga. No último fim de semana, ele acredita que o aumento da temperatura tenha estimulado as pessoas a saírem de casa, expondo-se mais a acidentes.

 

Acidentes graves

Um dos acidentes mais violentos aconteceu na tarde de sábado (3), quando o motociclista perdeu a vida na BR-277 em Ibema. Maicon Luiz Kersting, de 41 anos, teria perdido o controle da motocicleta, saído da pista e colidido em uma árvore. Ele morreu no local. O amigo que estava de motocicleta logo atrás disse que o acidente teria sido causado por problemas no recape do asfalto.

Equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), da Criminalística e do IML (Instituto Médico Legal) de Cascavel estiveram no local.

Outra tragédia registrada na noite de sábado (3) foi a morte de um homem identificado como João Maria dos Santos, de 62 anos. Ele havia saído de um estabelecimento comercial e tentava atravessar a BR-277, na região do Bairro Pioneiros Catarinenses, na zona sul de Cascavel, quando foi atingido por um ônibus que transportava um time de futsal de Guarapuava.

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Ecocataratas foram mobilizadas para atender o homem, mas ele faleceu no local. O corpo foi recolhido ao IML de Cascavel após passar por perícia da criminalística.

Em Toledo, um acidente deixou um morto e outro em estado grave no início da tarde de sábado (3). O motorista de um Ford Fiesta trafegava por uma estrada rural no sentido Toledo a São Luiz do Oeste, quando o motorista perdeu o controle da direção e colidiu contra um poste, que caiu sobre o veículo. O aeromédico do Consamu e o Corpo de Bombeiros prestaram atendimento às vítimas. O passageiro faleceu no local e o motorista foi encaminhado em estado grave para o Hospital Bom Jesus, em Toledo.

 

Foto: LUIZ FELIPE MAX

Reportagem: Silmara Santos