A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) entrou com um pedido de habeas corpus para que ela não seja presa. Ela teve o mandato cassado na Câmara dos Deputados na quarta-feira (11) por quebra de decoro.

Flordelis é acusada de ser a mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo. O advogado que o representa pediu a prisão de Flordelis logo após a cassação.

A 2ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio ainda vai analisar os dois pedidos.

A defesa alega que Flordelis não deve ser presa porque: pedido de prisão não pode ser feito pelo assistente de acusação (advogado do pastor Anderson do Carmo);
Flordelis tem 60 anos e pode ser considerada idosa; compareceu a todos os atos processuais; atendeu às convocações da Justiça  e por conta da pandemia da Covid-19.

Os advogados alegam ainda que, em 2016, ela teve uma isquemia cerebral e que vem recebendo atendimento médico e psiquiátrico. Na segunda (9), eles dizem, Flordelis foi atendida numa emergência.

A defesa da ex-deputada pedem ainda que ela receba acompanhamento psiquiátrico.

Fonte: G1