De Cuca a revelação argentina: quem vai assumir o Athletico em 2020?

Clube procura substituto de Tiago Nunes, que acertou com o Corinthians

Atual campeão da Copa do Brasil e um dos times mais estruturados do futebol nacional, o Athlético Paranaense ainda busca um técnico para comandar o clube em 2020. O clube perdeu Tiago Nunes para o Corinthians nas últimas semanas e segue a procura de um substituto. As apostas, em sites como Betboo Brasil, são variadas.

Enquanto o novo nome não aparece, o clube tem sido comandado por Eduardo Barros, de apenas 34 anos. Ele é o técnico mais novo do Campeonato Brasileiro. Antes de assumir a equipe principal interinamente, ele dirigiu as categorias de base do clube.

A ideia do clube é manter o padrão de jogo da equipe, caracterizada por atuar de maneira ofensiva e utilizar muitos jogadores das categorias de base. Alguns nomes têm sido especulados. Confira alguns deles abaixo:

Roger Machado

Ex-jogador, com longa trajetória pelo Grêmio, o gaúcho Roger Machado iniciou a sua carreira como auxiliar técnico do clube gaúcho, em 2008. Na sequência, trabalhou como treinador em clubes como Juventude e Novo Hamburgo, para retornar ao grêmio, como treinador, nas temporadas de 2015 e 2016. Em 2017 esteve no Atlético-MG e , no ano passado, foi técnico do Palmeiras. As duas passagens, especialmente com o elenco estrelado do clube paulista, deixaram a desejar. Já nesta temporada, Roger Machado tem feito um bom trabalho no Bahia, onde briga por uma vaga na Libertadores. Em seu currículo, ele possui o título do Mineiro de 2017 e o Baiano deste ano.

 Cuca

Aos 56 anos, Cuca é o mais experiente dos treinadores especulados. Caso seja escolhido, seria uma mudança no perfil do clube, que tem apostado em treinadores mais jovens. Em seu currículo, o experiente técnico possui títulos de peso, como a Libertadores de 2013, pelo Atlético-MG, e o Brasileirão de 2016, pelo Palmeiras. Cuca esteve no São Paulo, mas acabou demitido cinco meses após ter assumido o clube. Algo que pode dificultar o acerto entre Cuca e o Athletico Paranaense é a ligação do treinador com o rival Coritiba.

Sebastián Beccacece

Gringo da lista, o argentino Sebastián Beccacece, de 38 anos, iniciou a sua carreira como auxiliar técnico do Emelec, do Equador, em 2009. Ele também foi auxiliar da Universidad do Chile e trabalhou com Jorge Sampaoli na seleção do Chile. Em 2016, teve a sua primeira missão como treinador, novamente na Universidad do Chile. Ele acumula passagens por Defensa y Justicia e Independiente, ambos da Argentina. Uma das dificuldades para trazer o argentino deve ser a adaptação ao Brasil e à língua portuguesa.

Rogério Ceni

Ídolo do São Paulo, Rogério Ceni ainda é novo na profissão. Treinou o clube paulista em 2017, mas foi demitido meses depois após desavenças com o presidente Leco. Em 2018, fez um grande trabalho no Fortaleza e conquistou o título da Série B. Neste ano, deu sequência ao desempenho e faturou o Campeonato Cearense e a Copa do Nordeste. No Cruzeiro, no entanto, não foi bem e sua passagem por Belo Horizonte durou pouco mais de um mês. O treinador retornou ao Fortaleza.

Fonte: Assessoria 



Fale com a Redação

sete + 4 =