A Polícia Civil investiga se um suspeito matou o pai de uma adolescente com quem ele queria ter relacionamento, em Cascavel, no oeste do Paraná. O crime ocorreu na terça-feira (7), e o suspeito está foragido.

Uma câmera de segurança registrou o momento da ação do suspeito.

Nas imagens, cedidas pela Polícia Civil, é possível ver o carro das vítimas estacionado na frente de um mercado e o suspeito parando com outro carro ao lado deles. Em seguida, ele faz vários disparos e agride a adolescente.

“Crime bárbaro, revoltante. Ele começa efetuando os disparos de dentro do veículo, acaba ceifando a vida do pai da adolescente de dentro do veículo mesmo, que cai no colo dela. Inclusive, ele vai até a janela, onde a adolescente está localizada, possivelmente não efetua mais disparos porque deve ter acabado munição do revólver dele. Ele ainda golpeia ela, disse o delegado Diego Valim.

Conforme a Polícia Militar (PM), a adolescente foi baleada nas costas, socorrida em estado grave e encaminhada ao Hospital Universitário. O pai dela morreu no local.

Motivação

De acordo com delegado, a princípio, a motivação do crime está ligada ao interesse do suspeito em ter uma relação com a adolescente.

Segundo a investigação, por mais de seis meses, o suspeito tentava ficar com a adolescente, perseguindo e correndo atrás dela pela rua.

“Os familiares indicaram que nunca acharam que ia chegar nesse ponto, tanto que nunca registraram nada nesse sentido, nunca procuraram a delegacia.”

De acordo com a polícia, o suspeito tem diversas passagens e está sendo procurado. Denúncias devem ser feitas para a Delegacia de Homicídios.

Segundo o delegado, testemunhas disseram que momentos antes do crime, o suspeito tinha ido na casa da vítima, chamado a adolescente no portão e feito algumas ameaças, inclusive, apontando um revólver para ela.

“Posteriormente, ela voltou para dentro da residência, comentou com os familiares. Alguns minutos depois ela saiu da residência com seu pai, pararam no mercado. Ele, quando visualizou, saiu da residência e perseguiu eles”, disse sobre momentos antes do crime.

Fonte: G1