São Paulo – Um momento de alta no valor de contas básicas, como luz e gás, pode ser especialmente preocupante para alguns brasileiros que já possuem dívidas com esse setor. Segundo a Serasa, as contas de utilities representam 22,3% do total de débitos do País, o que significa quase 37 milhões de dívidas.

No momento, o Brasil tem 62,56 milhões de inadimplentes e o ranking de tipos de dívidas é liderado pelo setor de Bancos/Cartão com utilities logo na sequência, representando 22,3%. No entanto, nas regiões Norte e Sul, a situação é um pouco diferente das outras partes do Brasil, já que, no Norte, as dívidas de utilities aparecem em primeiro lugar e, no Sul, na sexta posição.

“Em um momento de aumento no valor de contas básicas, organização financeira é a principal dica para evitar complicações. As contas essenciais, como água, energia e gás, devem ser priorizadas no orçamento mensal e, por isso, é importante ter claro o quanto do seu planejamento financeiro está comprometido com isso, para evitar o endividamento, que está bem alto no setor”, diz Nathalia Dirani, gerente de marketing da Serasa.

Segundo a pesquisa “O Bolso dos Brasileiros”, da Serasa, entre os brasileiros que chegaram a atrasar o pagamento de alguma conta durante a pandemia, as contas básicas, como água, luz e gás são as principais prioridades caso tivessem que optar por apenas um pagamento em dia. No entanto, de acordo com a mesma pesquisa, no ranking dos pagamentos feitos em dia essas contas aparecem atrás de serviços de assinatura, telecom, cartão de crédito e plano de saúde.

 

Ranking de dívidas no Brasil – Serasa

Setor %      Dívidas

1º      Bancos/ Cartão     29,7%         49,15 milhões

2º      Utilities       22,3%         36,97 milhões

3º      Varejo         13,0%         21,57 milhões

 

Representatividade das dívidas de utilities por região

Região        %

Norte 29,70%

Nordeste     25,40%

Sudeste       23,60%

Centro-Oeste        19,90%

Sul    8,40%

 

Fonte: Serasa – maio de 2021