POLICIAL

Com um assassinato a cada três dias em 2022, Cascavel se mobiliza

14 de abril de 2022 às 09:48
Quatro Barras, 24 de Julho de 2020. Policiais Militares do BPRv participam de instrução de condunção de viaturas. - Soldado Ismael Ponchio.
Publicidade

 

Cascavel – 2022 já está marcado por diversos crimes bárbaros contra a vida em Cascavel. Conforme a DH (Delegacia de Homicídios), até o fechamento desta edição foram registrados 28 homicídios e três feminicídios no perímetro urbano da cidade. Do dia 1º de janeiro até ontem, dia 13 de abril, se passaram 102 dias. Os 31 assassinatos resultam em uma média de uma morte a cada três dias. E, se os índices continuarem nesta proporção, Cascavel pode fechar o ano com 113 vidas perdidas.

No fim da tarde de terça-feira (12), um homem acabou perdendo a vida dentro de um carro, na Avenida Piquiri, no Bairro Brasmadeira, quando foi alvejado pelos ocupantes de uma motociclista. Os policiais encontraram diversos estojos de pistola 9 mm, e conforme a perícia, a vítima foi atingida por pelo menos dez disparos.  De acordo com a DH, a vítima já tinha sido alvo de tentativa de homicídio em 2014 no Bairro Santo Onofre, e em 2017 na cidade de Foz do Iguaçu. Os policiais seguem a procura do atirador e as denúncias devem ser repassadas pelos telefones 197 e 99909-3842.

No último fim de semana, outros dois assassinatos chocaram a população. Na madrugada de sábado (9) um homem de 43 anos perdeu a vida ao ser alvejado por dois alvejados na Rua Maracaí, na região do Bairro Floresta. Mais tarde, por volta das 14h, um idoso de 74 anos foi morto a golpes de faca dentro de um banheiro na Rodoviária de Cascavel. Em ambos os casos os autores foram identificados e presos em cumprimento a mandados de prisão preventiva.

 

Insegurança

Diante de tanta violência, a Câmara de Vereadores convocou uma reunião na manhã de ontem (13) com representantes das forças de segurança pública do município para buscar respostas, ouvir as necessidades dos servidores da segurança pública e encaminhar as demandas da população. Na reunião, delegado adjunto da 15ª Subdivisão Policial, Fernando Zamoner, afirmou que, apesar de as unidades se destacarem como as melhores do Paraná em número de prisões, autuações e resoluções de crimes, há falta de efetivo, tanto na Polícia Militar, quanto na Polícia Civil. “Nós operamos com uma defasagem de mais de 50% do quadro legal. Então, é importante também que a comunidade e os vereadores se unam para levar a demanda aos nossos representantes políticos a nível estadual, para que atendam a necessidade do nosso município”, disse Zamoner.

Além da escassez de servidores, foi pontuadas necessidades de mais concursos públicos, câmeras de monitoramento e viaturas. “Estaremos cobrando os deputados que representam nossa cidade, para que possam dar uma atenção à segurança pública de Cascavel”, reforçou Espínola.

 

MAIS GUARDAS

“As autoridades nos explicaram que estão trabalhando, fazendo o que podem, não pararam de combater o crime organizado e os roubos. Mas nós temos um crescimento exagerado da nossa cidade e os equipamentos públicos para a segurança não estão acompanhando. O que a Câmara vai fazer agora é cobrar os deputados da nossa cidade para que possam dar uma atenção à segurança pública, garantir o efetivo que falta, as viaturas e equipamentos”, disse o presidente da Câmara.

Espínola disse também que o Executivo Municipal encaminhou ao Legislativo um projeto para a contratação de mais 66 guardas municipais. “O prefeito também já enviou um projeto de lei para aumentar o efetivo da Guarda Municipal e já vamos votar na segunda-feira”, disse ele. Atualmente o município conta com 323 servidores, entre guardas municipais e patrimoniais, que atuam na segurança dos prédios públicos e no patrulhamento ostensivo. Ainda, há uma turma com 66 alunos que está participando de um curso de formação feito pela Polícia Militar.

No mês de fevereiro, um projeto de lei aprovado pela Câmara de Vereadores alterou os vencimentos do guardas municipais, que tiveram aumento salarial de 33,1%, além de adicional. Também houve reajuste de 37,3% no Diária de Reforço Operacional, ferramenta que permite ao Município comprar o dia de folga dos guardas para reforçar a segurança.

 

UNIDADE POLICIAL

Entre outras ações, uma nova unidade policial poderá ser construída na Região Norte de Cascavel, local que já conta com a UPS (Unidade Paraná Seguro) da Polícia Militar e também com uma base da Guarda Municipal.  Para reforçar a segurança da maior região da cidade, a Polícia Militar e demais forças de segurança, em conjunto com o deputado estadual Adelino Ribeiro, buscam implantar mais uma unidade policial.

O capitão Diego Astori, comandante da 1ª Companhia do 6º BPM (Batalhão de Polícia Militar) disse que já existem tratativas para tornar o projeto uma realidade. “A base contemplará a Rotam, equipe que faz o patrulhamento com motocicletas e viaturas, o BPFron, servidores especializados no policiamento de fronteira, e da Guarda Municipal, por meio do Poder Público”, detalha.

 

Marcelino Duarte/CMC

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE