Assis Chateaubriand – A Coger emitiu uma nota oficial comentado sobre a operação deflagrada na quarta-feira (5), em Assis Chateaubriand, na qual três policiais militares pertencentes ao BPRv (Batalhão de Polícia Rodoviária) foram detidos, suspeitos de envolvimentos com atos de corrupção praticados contra contrabandistas que circulam pelas rodovias da região.

Durante a operação, foram apreendidas uma espingarda, munições de vários calibres, duas pistolas simulacro, além de vários produtos oriundos do Paraguai que estavam em uma residência no Jardim Araçá.

A ação contou com equipes da Coger, do Pelotão de Choque do 6º BPM (Batalhão de Cascavel) e do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de Cascavel.

Confira a nota na íntegra:

A Coger (Corregedoria da Polícia Militar do Paraná), com apoio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) de Cascavel, Pelotão de Choque do 6º BPM (Batalhão de Polícia Militar) e Agência Local de Inteligência do 6º BPM, realizou na manhã desta quarta-feira (5) a prisão de três Policias Militares pertencentes ao BPRv (Batalhão de Polícia Rodoviária) que atuavam no Posto de Assis Chateaubriand.

As prisões ocorreram em cumprimento a mandados expedidos pelo juiz da Vara da Auditoria Justiça Militar Estadual, decorrente de investigações envolvendo atos de corrupção praticados contra contrabandistas que circulam pelas rodovias da região.

Foram cumpridos também sete mandados de busca e apreensão em residências ligadas aos policias presos, sendo seis em Assis Chateaubriand e um em Cascavel. Agora os policiais ficam à disposição da justiça pelo tempo que ela julgue necessário.

Importante ressaltar que a Corporação não compactua com desvios de conduta de qualquer um dos seus integrantes e, cada vez que haja denúncia, as informações repassadas são checadas, e se restar comprovada alguma responsabilidade, os instrumentos adequados de saneamento são adotados, na forma legal, sendo respeitados os direitos ao devido processo legal, à ampla defesa e ao contraditório, para qualquer militar estadual.