A diretoria de Comércio Exterior da Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu – Acifi – informou que cerca de dois mil caminhões esperam em Foz do Iguaçu para seguir viagem para outras regiões brasileiras ou para entrar no Paraguai.

O despacho de caminhões para o Paraguai ficou represado até o início desta semana devido a uma mobilização de fiscais do Ministério da Agricultura. A operação padrão dos servidores diminuiu a liberação de caminhões, que ficaram estacionados no Porto Seco de Foz do Iguaçu.

Já a paralização de caminhoneiros brasileiros iniciada na quarta-feira (8), fez com que outros transportadores de carga optassem por esperar o fim da manifestação estacionados em postos ou no pátio das transportadoras.

Mário Camargo, diretor de Comércio Exterior da Acifi, informou que só no Porto Seco são 800 caminhões parados esperando liberação para o Paraguai e entre 800 e mil caminhões espalhados pelos postos de combustíveis e transportadoras.

Camargo informou ainda, que a crise hídrica fez com que as cargas que eram despachadas via Rio Paraguai, voltassem a ser transportadas por caminhão até o Porto de Paranaguá, no litoral paranaense. Esses caminhões esperam liberação em Cidade do Leste para entrar no Brasil por Foz do Iguaçu.

Fonte: Rádio Cultura