Carteira assinada: Geração de empregos cresce em ritmo menor

Em abril deste ano, o oeste assinou 3.733 novas carteiras de trabalho

Toledo – Os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) para a região oeste do Paraná referentes a abril destoam dos números nacionais, que apontam para o melhor resultado desde 2013.

Apesar de ter havido mais contratações do que demissões, as efetivações foram em ritmo menos intenso que em abril do ano passado. Somadas, as sete economias regionais divulgadas pelo Cadastro geraram – deduzindo as demissões das contratações – 758 novos postos de trabalho em abril deste ano, enquanto gerou 1.066 no mesmo mês de 2018. O resultado só não foi pior que abril de 2017, quando o saldo foi de 298 novas vagas.

O recuo também é observado quando avaliado o desempenho do primeiro quadrimestre. Em abril deste ano, o oeste assinou 3.733 novas carteiras assinadas, em 2018 foram 4.839, retração de 23%.

Dois municípios fecharam o mês com saldo negativo: Toledo (-241) e Guaíra (-15). Em Toledo, quem mais desempregou foi a indústria, com o fechamento de 146 postos. Em Guaíra o setor que mais deixou desempregados foi a agropecuária, com seis postos eliminados.

Em toda a região, o setor que mais deixou pessoas sem ocupação formal em abril foi a administração pública, com 16 postos extintos, seguido pelos serviços de utilidade pública com nove ocupações fechadas. Já os setores que mais empregaram foram o de serviços (372 novas vagas) e o comércio, com 259 efetivações.

No acumulado do ano, o setor de serviços gerou 2.070 novas ocupações e a indústria 726, ambos liderando o ranking de emprego.

Os que menos empregaram nos primeiros quatro meses do ano foram a administração pública, com extinção de 40 ocupações formais, e destaque para o Município de Cascavel, onde foram eliminadas 40 vagas.

Mais 129 mil empregos

O Brasil registrou a abertura de 129.601 novas vagas de emprego com carteira assinada em abril, resultado de 1.374.628 admissões e 1.245.027 desligamentos. Esse foi o melhor resultado para abril desde 2013. Na época, o Caged registrou a criação de 196.913 vagas. Terceiro ano consecutivo de saldos positivos e crescentes no mês, o número reflete a recuperação do contingente de empregos formais em abril desde 2017. No acumulado do ano, de janeiro a abril, foram gerados 313.835 postos de trabalho e o estoque de empregos chegou a 38,7 milhões.

Já o Paraná abriu 10.653 postos de trabalho em abril, terceiro maior índice do País e maior do Sul, e fechou o primeiro quadrimestre do ano com 37.876 novos empregos, segundo o Caged.

Reportagem: Juliet Manfrin



Fale com a Redação

1 × quatro =