A Polícia Militar (PM) encontrou uma bebê recém-nascida morta no interior de uma mala, em Campo Mourão, Paraná, na noite dessa quinta-feira (12). A principal suspeita de ter cometido o crime é a mãe da criança de 20 anos, que é estudante de veterinária.

De acordo com a PM, a bebê, de cerca de 3,3 quilos com aproximadamente 8 meses de vida, foi encontrada dentro de uma sacola no interior de uma bagagem após um médico solicitar às autoridades.

Conforme os agentes, a mulher havia ido buscar atendimento médico, pois estava sangrando em excesso na menstruação e sentia muitas dores. A jovem foi submetida a um exame médico e foi indagada pelo profissional de saúde sobre uma possível gravidez, porém, a mãe negou o fato.

O médico, desconfiado que a estudante havia realizado um aborto, solicitou exames para constatar uma suposta gestação. Os testes apontaram para um resultado positivo, entretanto, a mulher continuou a negar que estava grávida.

O responsável pelos exames da jovem acionou a PM. Por volta das 23h desta quinta, os policiais foram à residência da moça e localizaram uma mala na lavanderia do imóvel, que é uma república. Os agentes encontraram uma bebê morta dentro da bagagem.

O corpo da criança foi recolhido pelo IML (Instituto Médico Legal) de Campo Mourão. A Polícia Civil e peritos de Maringá foram chamados.

A polícia indagou os outros moradores do local e os pais da moça e todos afirmaram não saber da gravidez da jovem, já que ela não apresentava barriga de grávida.
A mulher foi encaminhada para um hospital e está em uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) por conta da quantidade de sangue que perdeu.

Com informações; Umuarama News.