Charles Barbosa de Oliveira, motorista de DJ Ivis, falou sobre os vídeos que foram divulgados no último domingo (11), em que ele aparece agredindo a ex-esposa, Pamella Holanda. Em áudios, o funcionário comenta que as agressões eram frequentes e faziam parte da rotina do casal.

“Uma coisa que eu digo a você sem medo de errar e o que eu vou falar quando for chamado lá. Se não fosse primeiramente Deus e eu, de fevereiro para cá alguém já tinha morrido. Aquela confusão ali não começou ali não, começou dentro do quarto”, disse ele, sobre o momento do vídeo.

Ele seguiu contando que já presenciou algumas agressões e que sabe que elas começaram por volta de janeiro ou fevereiro. “Das que eu participei eu me lembro de tudo, sei de tudo. E muita coisa ali eu me meti, se não a merda teria sido maior”, contou.

Charles seguiu falando que tem recebido críticas dizendo que ele teria sido omisso à situação. “Beleza, se fui omisso vou responder pela minha omissão”, declarou ele. “Beleza, eu fui. Não falei muito não. Mas e as vezes que eu me meti? Tesoura que eu tomei, faca que eu tomei. E objeto que eu não deixei jogar um no outro? Ninguém vê isso né”, completou. Ouça os áudios completos abaixo:

Fonte: Metrópoles