Seis associações que representam os policiais e bombeiros militares do Paraná realizaram uma coletiva de imprensa nesta terça-feira (20) para apresentar um plano de ação e explicar as medidas que serão tomadas para garantir a devida defesa e a proteção das policiais femininas que foram vítimas de assédio do Tenente-coronel médico Fernando Dias Lima, conhecido como “Doutor Bacana”.

No dia 24 de junho, ele foi absolvido pela Justiça Militar da acusação de atentado violento ao pudor e assédio sexual contra mais de 40 vítimas.

Veja abaixo a entrevista com a Coronel Rita Aparecida sobre plano de ação em defesa das policiais vítimas do “Doutor Bacana”:

As ações serão realizadas pela Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares Ativos Inativos e Pensionistas (AMAI), A Associação da Vila Militar (AVM), a Associação dos Oficiais Policiais e Bombeiros Militares do Estado do Paraná (ASSOFEPAR), o Clube dos Oficiais da PMPR, Sociedade Beneficente dos Subtenentes e Sargentos (SBSS) e Associação dos Policiais Militares do Litoral (APML), com o apoio dos assessores jurídicos das entidades.