Agricultores comemoram chuva prevista para barrar perdas

A estiagem é sentida também no campo

Foto: arquivo

Cascavel – A estiagem é sentida também no campo. Na região oeste, agricultores já contabilizam perdas que chegam a 30% em algumas áreas, mas esperam que a chuva prevista pelo Simepar para hoje possa frear a quebra. “A situação do milho segunda safra está bem complicada. Na minha propriedade, estimo uma quebra de 30%. A nossa esperança é que, com a chuva prevista, pare a perda, porque recuperar o que já foi perdido não dá mais. Dependendo do estágio que a planta está, a chuva ainda salva, mas já dá pra ver que o tamanho das espigas é bem menor do que em anos anteriores, e a formação de grãos na ponta da espiga também está comprometida”, explica o engenheiro agrônomo Eudes Edimar Capelleto, que tem propriedade na região sul de Cascavel.

Quando usar máscara de pano

Ele diz ainda que as perdas foram potencializadas pela geada registrada na última semana. “Foi uma geada forte para o mês de maio. Na minha lavoura consegui fazer silagem com parte da área atingida, então a perda não foi tão grande. Já a situação do meu vizinho é bem pior. A área dele fica mais perto do rio e a geada atingiu uma área maior. Acredito que, se salvar 10% da lavoura, é muito”.

 

Previsão de chuva

De acordo com o Simepar, deve chover na região oeste cerca de 50 milímetros entre esta terça e quarta-feira (13). “Existem áreas de instabilidade que se formaram e estão ganhando intensidade em regiões mais próximas do Estado, assim como no Paraguai e no Rio Grande do Sul. A tendência mostra que as chuvas chegam ao setor oeste do Paraná na terça-feira”, afirma a meteorologista Ana Beatriz Porto da Silva.

Depois da chuva, a massa de ar polar que chega à região derruba as temperaturas, mas sem previsão de geada.

As mínimas devem variar entre 8º e 11ºC até segunda-feira (18), as máximas não ultrapassam os 24ºC na região.

 

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

15 − sete =