POLICIAL

63% dos municípios do PR não registraram homicídios no 1º trimestre de 2022

15 de junho de 2022 às 08:02
Publicidade

 

Curitiba – A maioria dos municípios paranaenses não teve homicídios dolosos no primeiro trimestre de 2022. O Relatório Estatístico Criminal da Segurança Pública do Paraná, divulgado neste início de semana pela Secretaria estadual da Segurança Pública, mostra que em 254 cidades, 63% do total, não houve crime desta natureza e em outras 84 (21%) houve apenas uma ocorrência do crime nos primeiros três meses deste ano.

De acordo com o levantamento, houve queda nas mortes violentas na comparação com o mesmo período do ano passado, passando de 555 entre janeiro e março de 2021 para 551 para o primeiro trimestre do ano. A maior redução foi nos casos de latrocínios (roubos seguidos de morte), que caíram 53%. No primeiro trimestre do ano passado, foram registrados 17 latrocínios, contra oito no mesmo período deste ano. Também houve redução de 40% no número de ocorrências de lesão corporal com resultado de morte. O número caiu de 15 ocorrências de lesão corporal entre janeiro e março de 2021, para nove nos primeiros três meses de 2022.

Também foi possível perceber uma redução de 9,52% nos casos de feminicídio em todo o Estado, com 21 ocorrências no primeiro trimestre de 2021, contra 19 no mesmo período de 2022. Houve, porém, um pequeno aumento no número de homicídios dolosos, quando há intenção de matar, com 523 casos no primeiro trimestre do ano passado e 534 neste ano.

Para o secretário estadual da Segurança Pública, Wagner Mesquita, os projetos elaborados para a área e o trabalho integrado das forças de segurança têm como objetivo intensificar a queda nos índices de criminalidade. “Trabalhamos com planejamento para a implementação de novas tecnologias e com o fortalecimento da integração entre as forças policiais para a redução da criminalidade em todo o Estado. Unindo forças, de maneira coordenada, conseguiremos melhorar cada vez mais os índices”, afirmou.

 

Cascavel já são 36

Em Cascavel, os números não seguem a tendência da maioria das cidades do Paraná. No primeiro trimestre, de acordo com o relatório, foram registrados 28 homicídios dolosos e três feminicídios. Se considerar toda as ocorrências de 2022, já são 33 homicídios no total, mais os três feminicídios, totalizando 36 mortes violentas até agora.

 

Foto: SESP-PR

 

Roubos e arrombamentos

O relatório ainda aponta queda no número de roubos. Foram 727 ocorrências a menos entre janeiro a março deste ano em comparação com o mesmo período do ano anterior, uma redução média de oito roubos por dia. Ao todo, foram 6.181 roubos nos primeiros três meses de 2022, contra as 6.908 ocorrências no primeiro trimestre do ano anterior, uma queda de 10,52%. A redução pode ser vista em todas as qualificações do crime de roubo como: à residência (-4,9%), a veículos (-14,50%), ao comércio (-18,75%) e em ambiente público (-10,44%).

Em Cascavel, porém, o sentido é contrário, tanto que a Amic PR reuniu autoridades da segurança local no início deste mês para discutir sobre o aumento da criminalidade, especialmente o comércio. “Estamos saindo de uma crise econômica provocada pela pandemia e essa insegurança assola o mundo empresarial, agravando o desânimo de empreender e trazendo sérios prejuízos”, disse a presidente da AMIC PR, Sonia Xavier, durante a reunião.

No mesmo encontro, a delegada-chefe da 15ª SDP, Mariana Vieira, relatou que “no primeiro trimestre os crimes contra patrimônios excederam 2 mil registros. É um volume muito grande, mas temos problemas operacionais, de efetivo, para que possamos desenvolver as investigações”. Ela disse que o caminho é cobrar as autoridades estaduais que priorizem investimentos no setor da segurança pública.

 

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE