A Receita Federal realizou a apreensão de 57 kg de cocaína em um contêiner que tinha como destino final a Alemanha. Esta foi a primeira apreensão da droga realizada pelos servidores do órgão em 2022.

No ano passado, a Receita Federal impediu o tráfico de 4,39 toneladas de cocaína em 23 operações realizadas no complexo portuário de Paranaguá.

A cocaína estava acondicionada em três malas que foram introduzidas no contêiner sem o conhecimento do exportador, através do método conhecido como rip-on/rip-off. Ao passar pela verificação de rotina realizada por scanners, os servidores da Receita Federal perceberam os volumes estranhos no interior do contêiner e efetuaram a apreensão.

A inspeção por scanners é uma das medidas adotadas pela Receita Federal para realizar a verificação das mercadorias de maneira não invasiva, garantido a agilidade no comércio exterior e ao mesmo tempo impedindo a ação de criminosos que buscam enviar ilegalmente produtos para fora do País.

(Receita Federal)