Pais são absolvidos; filho prestará serviços comunitários

O alvará de soltura de Lucas deve ser expedido e ele será posto em liberdade.

Lucas Petranski Moretto foi condenado a quatro anos e 11 meses em regime semiaberto e os pais dele, Roseli Petranski e Sadi Moretto, foram absolvidos da acusação de tentativa de homicídio contra Marcos Henrique Teixeira ocorrida no dia 5 de maio deste ano, na Rua Matelândia, Bairro Pacaembu, em Cascavel.

Por ser réu primário, Lucas teve a pena convertida em prestação de serviços à comunidade e ao pagamento de multa.

O crime

Conforme os autos do processo, Marcos andava pela rua quando os três réus se aproximaram dele em um carro dirigido por Lucas. Ao estacionar, Lucas saiu e começou a atirar em Marcos, que tentou fugir e foi perseguido por Lucas. Foram feitos vários disparos e um acertou o rosto de Marcos.

Roseli, mãe de Lucas, incitava o crime dizendo “é bom matar o filho dos outros, né? Vai correr agora…”. Sadi, pai de Lucas, assumiu a direção do veículo e os três fugiram do local.

Marcos foi socorrido e sobreviveu.

Lucas respondia ao processo preso. Ele foi detido no dia 28 de maio em um apartamento no Conjunto Riviera com uma pistola calibre 45 e munições. Os pais dele não estavam presos.

O alvará de soltura de Lucas deve ser expedido e ele será posto em liberdade.

 



Fale com a Redação

18 − 15 =