Ossada Rio do Salto: DNA confirma que vítima é Oracilda Aparecida Rodrigues

O suspeito da morte de Oracilda é o sogro dela, que está preso por violência doméstica.

O exame de DNA realizado na ossada encontrada em setembro do ano passado em uma área rural no Distrito de Rio do Salto, em Cascavel, confirmou que os restos mortais são mesmo de Oracilda Aparecida Rodrigues.

O suspeito da morte de Oracilda é o sogro dela, que está preso por violência doméstica.

A Delegacia de Homicídios acredita que o crime teria acontecido em abril de 2018, quando Oracilda teria desaparecido. De acordo com depoimentos a polícia acredita que o suspeito teria coagido pessoas na época a dizer que Oracilda teria fugido de Cascavel e deixado o filho, na época com seis meses, para trás. A vítima teria sido morta com golpes na cabeça.
O suspeito foi detido em flagrante por ocultação de cadáver e negou todas as acusações. Posteriormente a justiça havia negado a prisão do suspeito por falta de provas do crime.

A reportagem procurou o promotor responsável sobre o caso, mas não houve retorno.

 



Fale com a Redação

15 + treze =