O consumo mundial de café em 2017 foi estimado em 162,232 milhões de sacas, volume que representa crescimento de 1,8% em relação a 2016, o qual foi de 159,392 milhões de sacas de 60 kg. A Europa, que é o maior bloco consumidor de café em todo o planeta, foi responsável pelo consumo de 52,322 milhões de sacas em 2017. Nesse ano, o consumo da Ásia e Oceania foi de 35,8 milhões de sacas, seguido pela América do Norte – com 30,3 milhões de sacas, América do Sul – 27 milhões de sacas, África – 11,4 milhões de sacas, e, por fim, América Central e México, com 5,3 milhões de sacas.

No contexto do consumo mundial de café, vale ressaltar que o Brasil vende anualmente para o exterior em torno de 60% da sua safra. Nesse caso, exclusivamente no período de janeiro a outubro deste ano de 2018, foram destinadas à Europa, principal bloco consumidor mundial, 14,987 milhões de sacas de 60 kg. No ranking dos blocos econômicos/continentes, a América do Norte, segunda colocada, importou 5,711 milhões de sacas. Para a Ásia, terceira nesse ranking, foram exportadas 5,001 milhões de sacas de café. E, na sequência, os cafés foram vendidos para a América do Sul, África, Oceania e América Central, totalizando 27,501 milhões de sacas de exportações que geraram US$ 4,043 bilhões nos primeiros dez meses de 2018.