Faleceu na madrugada desta quinta-feira (8) o fotógrafo e historiador Doraci Pietro “Xico” Tebaldi. Ele vivia em Cascavel desde 1970.

Xico Tebaldi, de 61 anos, prestou uma grande contribuição com a história local de Cascavel, divulgando imagens e reforçando ainda mais a cultura histórica local.

Xico é cascavelense, nascido em 16 de fevereiro de 1960, na comunidade de Colônia São Pedro – na época Distrito de Corbélia, que faz divisa com Cachoeira em São João do Oeste. Seus pais Giacondo Tebaldi e Terezinha Aurora Silvestro Tebaldi se instalaram nessa comunidade em 1955, junto com tios e avós. Ali a família Tebaldi residiu até 1970, passando a se instalar na área urbana de Cascavel, no bairro São Cristóvão, instalando a Madeireira Ouro e Prata no local onde hoje se situa a obra do Shopping Catuaí. Nessa empresa da família começou a trabalhar com seus doze anos de idade.

Em 1976, Xico Tebaldi inciou sua vida profissional como fotógrafo do jornal Fronteira do Iguaçu, onde aprendeu no exercício a profissão, tornando-se um dos cinco mais célebres fotógrafos da época (anos 80 e 90). Venceu vários concursos de fotografia e acabou contratado pelo Município de Cascavel, para o qual trabalhou entre 1979 e 1983. Também prestava serviço ao jornal O Paraná e posteriormente foi contratado pela Folha de Londrina, onde atuou até 1988. Em seguida, iniciou sua vida profissional como empresário, atuando em pesquisas eleitorais, inicialmente na Gepetto Pesquisa e, posteriormente, na empresa Exata Pesquisas, atividade que ainda mantém.

Foi um dos fundadores da Associação dos Jornalistas de Cascavel, em 1989. Atuou na década de 80 em diretorias e comandos do SEC São Cristóvão, um time de futebol amador que ainda se mantém atuante. Trabalhou vários anos como fotógrafo e cinegrafista profissional autônomo. Ele ainda tem em suas veias a paixão pelo resgate da história, e de forma voluntária edita vídeos históricos de Cascavel. Além do acervo público preservado e digitalizado pelo Município, Tebaldi mantém seu acervo particular, que gradativamente partilha com a sociedade em suas publicações na rede social.

Em 2018, logo após a Medalha de Mérito Cultural “Darci Israel” ser criada e aprovada na Câmara, a homenagem foi concedida a Xico Tebaldi.

Ainda não se sabe se haverá velório já que Xico é mais uma das vítimas de covid-19 no município.