O boletim semanal da dengue publicado nessa quarta-feira (3) pela secretaria estadual da Saúde registra 337 casos confirmados – 36 a mais que o informe anterior. Os dados são do 11º Informe Epidemiológico da Dengue, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1º de agosto e deve seguir até julho de 2022.

Os novos casos confirmados foram registrados em Foz do Iguaçu, Medianeira, Altônia, Paranavaí, Maringá, Cambé e Ibiporã. Há ainda, 1.911 casos em investigação e 249 municípios registraram notificações de dengue. O número de notificações passou de 6.736 para 7.356. O Estado não registrou nenhum óbito neste período.

“A Secretaria da Saúde reforça à população que a principal medida de prevenção à dengue é a eliminação dos pontos que podem acumular água e se transformar em criadouros do mosquito transmissor, o Aedes aegypti”, afirma o secretário estadual da Saúde, Beto Preto.

TRANSMISSÃO – A coordenadora de Vigilância Ambiental da Secretaria da Saúde, Ivana Belmonte, explica que o vetor transmissor se prolifera quando a fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes com água parada, como nos pratinhos de vasos de plantas, caixas d´água e reservatórios destampados, garrafas plásticas, entre outros recipientes. “Por isso deixamos o alerta a todos, para que nos ajudem a conter a doença”, afirma Ivana.