A polícia paraguaia confirmou o desaparecimento da iguaçuense Josimeire Vieira De Oliveira Lopes, de 32 anos. Ela sumiu logo após o marido, Jonas Fernando Alves, de 38 anos, ser morto por bandidos durante ataque a uma fazenda no interior de Sargento José Félix López, na fronteira com o Mato Grosso do Sul, no sábado, 12, por volta das 19h22. Até o fim da tarde desta segunda-feira, 14, a polícia disse não ter nenhuma informação sobre a iguaçuense.

Em entrevista ao Jornal Última Hora, o Comissário Crescencio Portillo, diretor da Polícia de Concepción, informou que não há nenhum rastro que permita saber o paradeiro de Josimeire. Além disso, não há informações sobre quem são os suspeitos e quais motivações levaram ao crime. Embora a região seja dominada pelo Grupo Criminoso Exército do Povo Paraguaio (EPP), o Comissário descartou a possiblidade de que o ato tenha sido executado pelo grupo.

Por telefone, o filho do proprietário da fazenda onde o crime aconteceu, Erico Antonio Padilha, um brasileiro de 38 anos, informou à polícia que estavam comemorando o aniversário de uma amiga, Elix Regina De Lima, de 38 anos, quando um grupo de oito homens, fortemente armados, mascarados e vestindo uniformes militares invadiram a fazenda, efetuando os disparos. Além de Jonas, Elix também foi ferida com um disparo na cabeça e está internada em estado grave.

Ele informou que logo depois Josimeire desapareceu e acredita que tenha sido levada pelos criminosos. Erico chegou a falar com a família dela, que reside em Foz, informando que ela estava bem. Porém, logo depois, disse que ela havia desaparecido. Ele acredita que ela esteja em um lugar seguro no lado brasileiro, que fica a cerca de 15 km da fazenda. Ele garantiu que a mulher não ficou ferida no ataque.

Fonte: Rádio Cultura