O Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop) adquiriu 14 novos pulverizadores eletrostáticos para desinfecção do ambiente hospitalar. Desde maio desse ano, o pulverizador com eletrostática tem auxiliado na higienização da unidade Covid-19 na instituição, e em fase de estudo, apresentou resultados positivos, como a redução quantitativa de substâncias orgânicas, maior eficácia na limpeza de superfícies e ainda economia nos produtos de desinfeção.

O primeiro equipamento foi disponibilizado em forma de comodato pela empresa Life Spray- Representação G3, e foi designado à unidade Covid-19 pelo de aumento de números de casos da doença nesse momento, e consequentemente, a necessidade de desinfecção de leitos com maior frequência. “Em fase de estudo já pudemos notar a eficácia da limpeza ainda melhor nos leitos, e assim, o equipamento pode garantir mais segurança também aos pacientes e servidores”, ressalta o diretor geral do Huop, Rafael Muniz de Oliveira.

O pulverizador é utilizado hoje após a desinfecção manual, fazendo um envelopamento com o quaternário amônia, produto que não requer fricção, sendo eficaz apenas no contato com a superfície. O equipamento, portanto, gera a atração desse produto através da eletrostática para alcançar os locais onde o trabalho manual não foi alcançado.

No Hospital Universitário a desinfecção hospitalar é realizada diversas vezes ao dia, em diversos setores. Essa limpeza no hospital, chamada de terminal, abrange as superfícies verticais, horizontais, além do mobiliário. No caso de admissão de pacientes, por exemplo, o leito hospitalar somente é liberado após essa limpeza terminal, que agora deve ser realizada em todas as unidades com o pulverizador. “Todos os setores críticos contarão com um equipamento, assim como as enfermarias e parte administrativa, que também passam pela desinfecção, e assim, o equipamento vai garantir ainda mais a segurança dos servidores e pacientes do hospital”, afirma Rafael.,

(Assessoria)