Foz do Iguaçu – A Terra das Cataratas é uma das cinco cidades escolhidas pelo Ministério da Saúde para o lançamento do Plano Nacional de Expansão para Testagem para o Novo Coronavírus. Em Foz do Iguaçu, os testes serão realizados na Rua Santo Rafagnin, na Vila Portes, próximo à aduana brasileira, a partir das 10h desta sexta-feira (17).

A cidade representa no evento toda a Região Sul do País. Foram escolhidas ainda Natal, representando o Nordeste; Macapá, o Norte; Campo Grande, o Centro-Oeste; e Belo Horizonte, o Sudeste.

Serão enviados pelo Ministério da Saúde 800 testes rápidos de antígeno, com o tempo de resultado de cerca de 20 minutos, para uso nesta sexta-feira. O objetivo é monitorar a situação epidemiológica e direcionar os esforços do ministério na contenção da pandemia no território nacional.

A cerimônia de lançamento do programa será transmitida nas redes sociais do Ministério da Saúde e terá a presença do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e de representantes das quatro regiões do Brasil. Em Foz, o prefeito Chico Brasileiro e o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, acompanharão a testagem presencialmente.

 

Controle nas fronteiras

Desde o início deste ano, o prefeito Chico Brasileiro, que é vice-presidente da FNP (Frente Nacional dos Prefeitos), solicita aos governos estadual e federal a instalação de barreiras sanitárias nos municípios de fronteira. “Com a pandemia, tivemos a visão muito clara da situação diferenciada de Foz do Iguaçu, com muitos atendimentos de paraguaios e brasiguaios. A circulação de pessoas na fronteira é intensa, o que aumenta os riscos de transmissão do coronavírus e de novas variantes, por isso fizemos esse pedido da barreira sanitária”, comenta a secretária municipal de Saúde, Rosa Maria Jerônymo.

“Ficamos muito felizes em termos sido selecionados entre as cinco cidades que darão lançamento a esse programa do Ministério da Saúde, e estamos dando todo o suporte logístico e operacional para que a ação seja um sucesso”, complementa Rosa.

 

Interdição

A prefeitura informa que, para a realização do evento desta sexta, a Rua Santo Rafagnin e a Rua Cruz e Souza serão interditadas pelo Foztrans (Instituto de Transporte e Trânsito) e pela Guarda Municipal.

Foto: Christian Rizzi


Cascavel volta à bandeira roxa

A Secretaria de Saúde de Cascavel informou na tarde dessa quinta-feira (16) que a cidade voltou para a bandeira roxa por conta do aumento de casos positivos de covid-19. Os dados epidemiológicos para o cálculo da matriz de risco são feitos comparando informações dos últimos 14 dias. E um dos apontamentos percebidos comparando a Matriz de Risco desta semana, com a semana anterior, foi o aumento na ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), que estava em 91,30% ontem e de 71,4% de enfermaria.

O boletim de ontem informou mais 207 casos de covid-19, elevando para 591 o total de casos ativos (com capacidade de transmissão). No total, 48.666 cascavelenses confirmaram a doença, dos quais 1.009 não sobreviveram.

O diretor técnico do Samu, Rodrigo Nicácio, explicou que seis indicadores são avaliados para o cálculo da matriz de risco e lembrou que a taxa de ocupação hospitalar é um dos fatores avaliados e a mudança dos leitos UTI Covid do HU em UTI Geral reflete nessa mudança da matriz de risco.