Facebook anuncia programa de incentivo ao mercado de games no Brasil

Projeto tem quatro pilares e visa ajudar os desenvolvedores com as principais dificuldades do setor no Brasil

Computadores de mesa potentes, muitas horas de treino e dedicação. É assim que o mercado de jogos eletrônicos prevê movimentar US$ 1,5 bilhão neste ano. Para jogadores mais modestos e que não precisam de um desktop superequipado, basta um notebook com um bom processador, como o Notebook i7. Agora, o mercado de games brasileiro recebe um novo parceiro no final de outubro. O Facebook trouxe para o país algumas ações para fomentar o desenvolvimento de jogos na região.

Unimed

Dentre as iniciativas estão quatro maratonas de inovação que serão realizadas por profissionais do mercado e alunos da Estação Hack, primeiro centro de inovação do Facebook no mundo. Os encontros ocorrerão na Avenida Paulista, em São Paulo.

O projeto apoia os desenvolvedores em quatro áreas de dificuldade no Brasil: conquistar novos gamers para seus jogos, monetizar os jogos e fortalecimento e interação com os fãs. Para concretizar esse objetivo, a rede social também irá disponibilizar um canal exclusivo de consultoria da equipe de games do Facebook aos desenvolvedores. Eles poderão tratar de questões referentes ao ciclo de vida da empresa e aos jogos desenvolvidos.

Hoje, a rede social já fornece formatos publicitários para a aquisição de novos jogadores e monetização de jogos, incluindo os anúncios jogáveis, nos quais o usuário pode experimentar o conteúdo antes de instalar. De acordo com a companhia, mais de 800 milhões de pessoas jogam um jogo conectado ao Facebook, o que obrigou a empresa a pensar em formas de apoiar e engajar essa comunidade com as ferramentas disponibilizadas pelo serviço.

Em abril de 2018, o Brasil foi o primeiro país depois dos Estados Unidos a receber o Facebook Gaming Creator Pilot Program, um projeto da empresa para ajudar os jogadores já estabelecidos a criar e engajar comunidades na plataforma. Desde o início do programa, parceiros como Isis Vasconcellos, PlayHard, Davy Jones e Diana Zambrozuski puderam observar um crescimento em suas páginas de 300.000 seguidores, em média, com o streaming de jogos como Fortnite, Free Fire, GTA e League of Legends.

Em 19 de setembro deste ano, a rede social ampliou o suporte no Brasil e permitiu que os gamers pudessem gerar receita durante transmissões ao vivo por meio do Programa Level Up no Brasil. Os fãs podem selecionar o número de estrelas que gostariam de enviar a um gamer e concluir o processo por meio de suas contas do Facebook, da App Store ou da Play Store.

“O Facebook já trabalha em parceria com alguns dos criadores de maior sucesso no Brasil. O país tem uma comunidade de gaming apaixonada e estamos abrindo as portas para futuros criadores — nosso programa Level Up ajudará esses novos streamers a construir e fortalecer suas audiências de forma interativa”, disse em comunicado o gerente de parcerias do Facebook para Gaming em EMEA e LATAM, Pedro Rodrigues.


Receba as principais notícias através do WhatsApp

ENTRAR NO GRUPO

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp. Ao entrar seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.


Fale com a Redação