A invenção da escrita foi um processo decisivo para a evolução do homem. É uma tecnologia que remete há mais de 4000 a.c. e que surge a partir de sistemas rudimentares de expressão muito antes dos primeiros alfabetos. Estes, por sua vez, ganharam forma somente dois milênios mais tarde. O processo de surgimento da escrita aconteceu em épocas bastante próximas em civilizações americanas, com os egípcios, também com chineses e mesopotâmicos, quando estes começaram a se expressar graficamente.

No início, as primeiras inscrições eram feitas por meio de desenhos que reproduziam de forma simplificada os conceitos ou coisas a serem representadas; geralmente coisas do cotidiano. Esta forma de escrita é conhecida como pictórica ou hieroglífica. O mais antigo registro escrito que se tem notícia foi encontrado na cidade de Uruk, atual região sul do Iraque. Com o passar do tempo, os sistemas de escrita foram ganhando maior complexidade quando os símbolos passaram a representar sons.

Diante de um assunto tão interessante, representado por um rico conteúdo a ser estudado, os alunos da Educação Infantil, nível 5 “A" da professora Aline do Colégio Santa Maria em Cascavel demonstraram muito interesse ao relato desta evolução. Crianças são, por natureza, muito curiosas, mas quando se aborda na escola um tema que remete diretamente ao que estão vivenciando, este interesse se multiplica. Devido à fase da pré-alfabetização, sendo este o processo de aquisição da escrita; eles são convidados em muitos momentos para ler e escrever. Sendo assim, apresentar aos alunos a história da escrita e a sua evolução no decorrer dos anos, é ensiná-los a valorizar a história da humanidade e a importância do registro, como forma de comunicação.

Com muita motivação e criatividade, utilizando tinta à base de terra, a professora orientou os alunos para explorarem a Arte Rupestre, onde todo esse processo teve início. O resultado foi surpreendente, pois surgiram verdadeiras obras de arte. Isso prova que os pequenos são muito talentosos e se estimulados, conseguem produzir e compreender de forma completa, conteúdos que muitas vezes são ignorados até mesmo por adultos. A valorização do registro, seja na forma escrita ou através da arte, como nos primórdios das civilizações, nos permite ter uma história para contar e estudar. Sendo assim, as crianças aprenderam que é fundamental respeitar e valorizar toda forma de expressão cultural, pois elas representam quem somos no tempo e no espaço.