VARIEDADES

Entidades e artistas locais agradecem valorização na programação do aniversário de Foz do Iguaçu

14 de junho de 2022 às 17:00
Publicidade

 

O aniversário de 108 anos de Foz do Iguaçu foi marcado pela volta das grandes celebrações com os iguaçuenses, após o período pandêmico. Em 2022, a festa foi organizada para valorizar ainda mais as entidades e artistas da cidade, com espaços para apresentações, feira com estandes gastronômicos e artesanatos.

O evento organizado na Praça da Paz pela Prefeitura de Foz do Iguaçu e Fundação Cultural reuniu mais de 15 mil pessoas durante os três dias. Entre as diversas opções para consumo, muitos dos frequentadores não deixaram passar chance de provar a deliciosa vaca atolada, vendida pela equipe de voluntários da Associação Cristã de Deficientes Físicos (ACDD).

“Foi muito gratificante para nós. Tudo contribuiu para que as vendas dessem certo, até mesmo a temperatura fria, que fez mais pessoas consumirem nossos produtos. Nossa entidade vive dessas parcerias e de momentos como esse, que valorizam quem é daqui e nos abrem um espaço importante. Só temos a agradecer”, contou Athos Florêncio, relações públicas da entidade.

O cardápio foi amplo e bem variado, com pastel, tapioca, cachorro-quente, pratos típicos da culinária japonesa, chinesa, árabe, entre outras opções nas 16 barracas montadas na Avenida JK. Além de quentão e caldos que ajudaram a aquecer diante das baixas temperaturas.

“Não vimos uma barraca vazia. Isso mostra o sucesso do nosso evento, com esse espaço digno dedicado às entidades e aos nossos talentos. Ficamos felizes em criar um ambiente bom para todos os cidadãos, com um evento que já entrou para a nossa história por marcar essa retomada tão significativa”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

Oficinas artísticas também enriqueceram a programação do evento. A COART esteve presente em um desses espaços dedicados e pôde mostrar o trabalho de artesãos que levam o nome da cidade para diversos lugares do Brasil.

“Participar destas ações culturais é sempre uma oportunidade de mostrar à comunidade local e aos turistas que visitam nossa cidade o trabalho de cada artesão cooperado, sempre representando em sua técnica a identidade cultural da nossa região. Nossos artesãos que tiveram suas peças expostas sentem-se muito honrados e agradecidos pelo reconhecimento da arte que exercem”, disse Simone Sozzeki, vice-presidente da COART.

Palco com músicos de Foz

A música que embalou os visitantes durante os dias também veio diretamente dos cantores e bandas de Foz do Iguaçu. Foram 11 shows feitos por iguaçuenses e para os iguaçuenses que acompanharam animados na plateia.

Manu Cândido, cantora do trio Flor de Liz, destacou a alegria em ver a valorização que ela e os demais colegas sentiram da organização e do público que prestigiou.

“Foi um momento marcante para a nossa carreira, por nos apresentarmos no aniversário da cidade que vivemos. Sentimos o carinho das pessoas a cada canção, sendo uma experiência muito boa. Nos sentimos valorizados com a nossa arte, pois é mais do que importante que esses espaços sejam ocupados também por quem é daqui”, contou Manu.

Para o diretor da Fundação Cultural, Juca Rodrigues, as decisões sobre a programação do aniversário da cidade foram acertadas. “Temos importantes investimentos em cultura que são feitos durante todo o ano, com capacitações e iniciativas que valorizam os nossos artistas locais. No aniversário, não poderia ser diferente. O Almir Sater foi um grande sucesso, mas os nossos artistas – músicos, feirantes, entidades e artesãos – foram essenciais nesta grande festa”.

Assessoria

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE