O Paraná liberou a vacinação imediata contra a Covid-19 para moradores acima de 18 anos que comprovem intercâmbio acadêmico ou agenda de trabalho presencial no exterior. A imunização, neste caso, será feita mesmo que a pessoa não contemple um grupo prioritário ou a faixa etária de vacinação que acontece no município de residência.

Veja, mais abaixo, os detalhes de quem se encaixa no grupo.

A autorização foi dada na segunda-feira (9) em uma deliberação da Comissão Intergestores Bipartite do Paraná, que une a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) e o Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Paraná (Cosems-PR).

Conforme texto, a autorização não vale para viagens ao exterior por motivos de tratamento médico (consultas ou cirurgias), congressos e outros eventos, mudança de endereço ou viagens a turismo.

Entenda a autorização

Para receber a vacinação, é necessário ter pelo menos 18 anos, ser residente do Paraná e comprovar necessidade profissional ou acadêmica, em processo de expatriação ou seleção em programas de formação, ensino e pesquisa no exterior, nos seguintes termos:

  • Para casos de agenda profissional no exterior: o governo exige a apresentação de documento que comprove a participação em atividade profissional com a modalidade presencial, sem data prevista de retorno (expatriação). O documento deve conter obrigatoriamente o nome completo e o CPF do trabalhador;
  • Para casos de intercâmbio estudantil ou acadêmico no exterior: a deliberação exige apresentação do comprovante de aceite na universidade ou escola de destino, com a modalidade presencial das atividades, e a data prevista para início e término das aulas. Também é obrigatório constar o nome completo e o CPF do estudante.

Até esta quinta-feira (12), de acordo com a Sesa, 6.348.412 paranaenses receberam a primeira dose da vacina contra a Covid. Destes, 2.281.256 também foram imunizados com a segunda dose, completando o esquema vacinal.

Outras 307.269 pessoas receberam a dose única da vacina.

Fonte: G1 Paraná