A Black Friday, promoção tradicional da última sexta-feira de novembro, de 2021, será no dia 26 e os empresários cascavelenses já preparam condições especiais para aproveitar a data e vender mais. Nos mais diversos ramos, a data é considerada start para as vendas de Natal, e por isso a necessidade de chamar a atenção da clientela.

Muitos empreendedores inovam, com promoções específicas, como é o caso da esteticista Maura Crys. A empreendedora lançou a “Pink Friday”, voltada ao público feminino, para procedimentos estéticos e de beleza. “A intenção foi deixar o nome mais feminino, como quase a totalidade da clientela é de mulheres. Como tem o 13º, que coincide com essa promoção de novembro, resolvemos dar um grande desconto em procedimentos. Assim, temos mais movimentação e, apesar dos descontos que variam de 30% a 50%, ganhamos mais por ter mais giro de clientes”, conta.

A AMIC PR (Associação das Micro e Pequenas Empresas do Paraná) incentiva os micro e pequenos empresários a fazer campanhas que chamem a atenção do consumidor neste período e destaca a importância do consumo no comércio local. “É mais uma oportunidade de recuperação do comércio em relação à pandemia. Já melhoramos muito em vendas, mas precisamos focar em ações que incentivem os clientes a comprarem nas lojas locais. Com o dinheiro girando na cidade, temos mais impostos recolhidos, mais investimentos e uma série de outros benefícios”, resume a presidente da AMIC PR, Sonia Xavier.

Dicas para consumir com segurança
Durante o período de promoções, também é necessário que o consumidor fique atento a alguns tópicos importantes. É necessário pesquisar com antecedência o que realmente pretende comprar, e observar se não houve aumento no valor do produto antes da Black Friday. “O consumidor precisa ficar atento ao domínio do site, e-commerces falsos com produtos idênticos ao de grandes empresas, porém, com outro domínio. Além disso, é preciso analisar a forma de pagamento por meio de parcelas, se o valor não fica maior que o preço efetivo do produto e optar por cartão virtual em casos de compras online”, sugere a advogada da AMIC PR, Karen Evelyn Clementino.

Também é necessário que o consumidor fique atento a ofertas muito atrativas e fretes abusivos em caso de entrega, que podem encarecer o valor do produto. “O consumidor precisa também comparar valores no comércio local, em geral, e pesquisar se o desconto não é sobre um valor aumentado”, alerta.

(Assessoria)