Esta é uma das leis fundamentais da vida: equilíbrio de troca ou compensação.

Essa lei é sobre DAR e TOMAR. As relações fluem, se desenvolvem e crescem quando o movimento entre o que se dá e o que se recebe é equivalente.

 

Porém, quando se trata dos nossos pais, essa lei funciona um tanto diferente. Na relação entre pais e filhos, os pais dão e os filhos tomam.

Essa é a ordem!

Não tem como um filho querer retribuir a vida, pois pela vida não tem como pagar.

Como podemos “equilibrar” então?

Um filho retribui aos pais a vida que recebeu quando CUIDA DA SUA VIDA, QUANDO TEM SUCESSO!

 

O movimento de tomar a vida dos nossos pais é uma postura ativa. Nossos pais são fontes infinitas que sempre fluem. Cada filho pode se nutrir dessa fonte pra sempre. Isso trará força, potência e bem aventuranças!

 

O CHIMARRÃO

O chimarrão é uma linda maneira de nos manter conectados com nossa mãe! Remete ao sugar. É a representação do “tomar ativo”, remete ao tomar a vida.

Bert Hellinger explica que o “tomar ativo” é um movimento de solicitação, contém um “esforço”. E, diante do “esforço” ou da “solicitação”, nos é entregue o que solicitamos.

A entrega acontece num movimento ordenado, do grande para o pequeno, e funciona quando a solicitação é feita com humildade e gratidão.

No início da nossa vida, sugamos o leite, o primeiro alimento, e é através da nossa mãe que suprimos a nossa primeira necessidade básica de sobrevivência. Isso é ter sucesso!

Isso é ter fartura!

Quem já toma o chimarrão com prazer, pode tornar a prática um lindo ritual, homenageando a fartura, homenageando a mãe.

É um bom exercício sobre o que significa o “TOMAR ATIVO”.

 

Você conhece chimarrão? Tem o hábito de tomar? Tem algum outro hábito que possa agregar esta postura de “tomar ativo”?

 

Graciele Reimann Gatto

GRATTO Soluções