COLUNAS

Coluna Juliano Gazola, Dom, chamado e circunstância!

25 de junho de 2022 às 07:15
Publicidade

 

Existem algumas crenças em nossas vidas, que realmente precisam ser demolidas. Ainda que algumas sejam simpáticas e agradáveis. Parte do meu trabalho, em muitos momentos, passa por questionar as pessoas, para colocar em pratos limpos a história sobre o chamado do coração, o chamado para fazer o que você ama.

Meu objetivo aqui é questionar, fazê-lo pensar sobre este assunto, pois é percebido que esta história, têm desorientado e prejudicado algumas biografias. Qual o caminho correto da vida? Devemos permear entre 3 conexões importantes. O dom natural, o chamado e a circunstância. Estas conexões representam a forma completa, pois somente a forma completa, representa a vida humana, a vida adulta.

Precisamos avaliar o peso de cada uma destas conexões da vida real, e na sequencia, agir concretamente.

Qual a importância de avaliar o seu dom natural, o seu chamado e a circunstância real da sua vida? Será que o seu chamado, aquele que você publica na rede social não é de fato, uma verdadeira fuga? Quanto difícil é, do fundo do seu coração você passar a amar a sua circunstância, ou melhor, não fugir dela?

Você já recebeu um anúncio nas redes sociais de cursos que lhe provocam para ir atrás do seu chamado, pois este recebe o maior glamour dentre as três conexões.

“faça o que você ama, corra atrás do seu sonho”. Neste cenário, inúmeras palestras motivacionais e cursos estão na vitrine, custando milhares de reais. Você pode até sair motivado, mas, a verdade é que muitos saem sem rumo.

O abismo emocional é criado, quando você olha apenas para o chamado, e atribuir a ele a importância máxima para sua direção de vida. Não se desdenha dos 3 elementos e, assim o fazendo, dará adeus a uma base sólida na vida. Se a palavra consistência tiver algum peso a você, sugiro que analise se de fato possui algum talento natural, de forma igual, avalie se há um chamado do seu coração, e por fim, verifique a circunstância da sua vida, ou seja, onde você esta instalado.

O dom natural, tipo mão boa para cozinhar, facilidade com números, o seu talento. Algumas pessoas possuem certo talento, mas o chamado não está alinhado com ele; outras sentem o chamado rasgando no peito, e não avaliam se para fazer aquilo possui algum talento. Poucos, realmente vivem a lua de mel entre o dom e o chamado.

Se você não é este afortunado, sugiro cravar bem os seus pés no chão e olhos bem abertos. Seu dom esta te levando para cima ou te paralisa? Creio que todos possuem um dom, mas o transbordo ocorre com aquele que sabem o que fazer com ele.

Fixar sua mente no chamado, esnobando o dom e a circunstância da vida real pode fazê-lo pisar numa armadilha. Não negue o chão que pisa. Aquilo que você chama de obstáculo, para atender o seu chamado é, na verdade a circunstância. Os elementos limitadores de nossa vida é que nos ajudam a compor os traços do contorno de nossa biografia. Contudo, ela nos limita, mas não aprisiona. Você está limitado na formam humana, pelo tempo. Neste espaço você contorna sua vida. Ame a sua vida, não ter todas as possibilidades, é fundamental para o seu amadurecimento.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE