Toledo – Um dia após a rede de atendimento a pacientes graves com covid-19 entrar em colapso, a situação da 20ª Regional de Saúde de Toledo segue crítica. Contudo, não piorou.

Segundo o diretor técnico-clínico do Consamu, Rodrigo Nicácio, a falta de leitos continua, mas não houve ambulâncias retidas, um temor iminente registrado no início da noite de quarta-feira. Contudo, alerta que não há expectativa de melhora.

Com seis mortes registradas em Toledo, ontem, houve abertura de leitos, embora ainda aquém da demanda. Na manhã dessa quinta-feira, havia 40 pacientes à espera de UTI na 20ª Regional, mais 19 na fila por enfermaria. No total, a Macro-Oeste tinha 256 pessoas na fila de transferência, sendo 171 para UTI, cuja taxa de ocupação era de 96,2%.

Ontem, o Consamu emitiu novo aviso de esgotamento dos recursos. “As estruturas de saúde dos 43 municípios da área de abrangência do Consamu estão à beira do colapso (…) diante da constante alta de novos casos e da evolução do quadro clínico de quem está doente”.