Cascavel recebe verba para Botões do Pânico

Cerca de R$ 13 mil serão pagos mensalmente à empresa que fornecer os equipamentos

Quase um ano após a implantação da Patrulha Maria da Penha, Cascavel deve contar com mais um recurso no combate à violência contra a mulher. Já estão nos cofres do Município R$ 162.451,20 vindos da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho para a implantação de botões do pânico. A verba é resultado de um Termo de Convênio entre o Município e o governo do Estado.

Conforme a Secretaria de Política sobre Drogas e Proteção à Comunidade de Cascavel, esse valor é para o aluguel dos botões e do software de funcionamento pelo período de 12 meses. Cerca de R$ 13 mil serão pagos mensalmente à empresa que fornecer os equipamentos.

Escolha da empresa

A Secretaria de Política sobre Drogas e Proteção à Comunidade informou que tão logo o valor esteja disponível será encaminhado ao Setor de Compras o processo de inexigibilidade, já que há apenas uma empresa que possui a tecnologia no País.

Serão alugados 50 botões e dois aparelhos Smartphones que ficarão na Central de Monitoramento da Guarda Municipal para utilização da Patrulha Maria da Penha.

Os botões serão entregues para mulheres que têm medida protetiva mas que continuem sendo ameaçadas, para garantir mais agilidade aos atendimentos da Patrulha. A tecnologia tem recurso de gravação de voz e poderá ser utilizada em processos judiciais.

Para a presidente do Conselho da Mulher de Cascavel, Salate Chrun, é mais um instrumento para a proteção da vítima: “Ainda não se sabe ao certo como será o funcionamento na prática, mas de qualquer forma é um recurso a mais que as vítimas terão para se proteger de novas agressões”.

Como funciona

Com o botão do pânico, as mulheres que possuem medida protetiva poderão acionar o dispositivo toda vez que se sentirem ameaçadas pelo agressor. Acionado, o dispositivo comunica a Central de Monitoramento, na Guarda Municipal, informa as coordenadas do local onde a vítima está e a Patrulha Maria da Penha é enviada para atendimento.

Irati

A única cidade do Paraná que já conta com o botão é Irati, que finalizou a implantação há 15 dias. De acordo com a prefeitura, ainda não houve acionamento do equipamento pelas mulheres cadastradas.

 

 



Fale com a Redação

16 − nove =