Umuarama recebe cartões do Programa Comida Boa

Os cartões serão destinados às famílias do CadÚnico, Bolsa Família e àquelas que se enquadram nos critérios do auxílio emergencial

O prefeito Celso Pozzobom e a secretária municipal de Assistência Social, Izamara Amado de Moura, receberam na manhã desta quarta-feira o primeiro lote de 7.922 vouchers do Programa Comida Boa, lançado pelo governador Ratinho Jr. Com o cartão, famílias em situação de vulnerabilidade poderão comprar produtos alimentícios durante a pandemia do novo coronavírus. Os beneficiários poderão usá-lo em vários supermercados credenciados.

Quando usar máscara de pano

A entrega ocorreu no escritório regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), com as presenças do chefe regional José Antônio de Andrade Duarte, do chefe regional da Secretaria de Estado da Justiça, Trabalho e Família (Sejuf), Francisco José Bochi, e do representante da Defesa Civil, cabo Fabiano, do Corpo de Bombeiros de Umuarama.

Os cartões se destinam às pessoas e famílias do CadÚnico e Programa Bolsa Família (PBF) e também àquelas nos critérios do auxílio emergencial do governo federal, acima de 18 anos e mães chefes de família. “A renda per capta não pode ser superior a meio salário-mínimo (R$ 522,50) ou três salários de renda familiar (R$ 3.135,00). O programa também contempla trabalhadores informais”, explicou a secretária Izamara de Moura.

De acordo com o prefeito Celso Pozzobom, o auxílio chega em boa hora. “Esse dinheiro vai complementar a renda e garantir a alimentação às famílias em vulnerabilidade num momento em que a economia é castigada pela crise provocada pelo coronavírus. Muitas famílias estão sem trabalho e sem renda, colocando o sustento em risco. A Prefeitura tem feito o possível para auxiliar, com esse apoio importante do Estado, conseguiremos beneficiar mais pessoas”, agradeceu.

Voucher com QR Code

O programa será operacionalizado por meio de um voucher com QR Code, para evitar falhas. O valor de cada vale é de R$ 50,00 e a distribuição será feita por unidades de serviços públicos, entidades assistenciais e igrejas a partir de sexta-feira, 8. Os locais serão divulgados nesta quinta. “Quanto mais entidades envolvidas, menor será a aglomeração quando os cartões forem distribuídos”, acrescentou Uilian Drohson, coordenador do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) na Secretaria de Assistência Social.

A estimativa do governo do Estado é distribuir 1 milhão de cestas de alimentos. O chefe da Seab, José Antônio Duarte, disse que na região de Umuarama (21 municípios) serão 27.146 cartões mensais durante três meses, totalizando mais de R$ 4 milhões em alimentos distribuídos a famílias necessitadas.

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

19 + 4 =