O prometido transporte público mais ágil e o sonhado bilhete temporal vão demorar um pouco mais para virar realidade. O que era para ser novembro foi para dezembro e agora ficou para “meados de janeiro” a nova previsão para início dos corredores exclusivos para ônibus das Avenidas Brasil, Barão do Rio Branco e Tancredo Neves, bem como o uso dos Terminais de Transbordo Oeste e Sudoeste. A informação é da Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito).

“Falta a Avenida Tancredo para ficar pronta, os tachões para serem instalados; a terceira faixa das avenidas pintadas… São detalhes, mas que vão atrasar o início da operação”, explica o presidente Alsir Pelissaro.

Conforme ele, a instalação dos tachões que vão separar a via exclusiva e a pintura dos corredores devem começar nesta semana. A empresa Sinales Sinalização Espírito Santo Ltda. vai receber R$ 618 mil para colocar 10,2 mil tachões nessas três avenidas e fazer a sinalização horizontal dos três corredores. O início das instalações será na Avenida Brasil, na altura da Rua Corbélia, no Bairro São Cristóvão, zona leste da Cascavel.

Reuniões decidem futuro

Nesta quarta-feira está agendada uma reunião na Cettrans para acertar a integração do cartão ValeSim, que deve dar a possibilidade de o passageiro trocar de ônibus na rua sem pagar outra passagem nem precisar descer em um terminal. “Testes serão feitos, linhas serão escolhidas para ter esse sistema e vamos também estipular o tempo para a troca de ônibus, bem como todos os detalhes técnicos e as datas”, antecipa o presidente Alsir Pelissaro.

Mas é só amanhã que haverá outra reunião na companhia para acertar definitivamente a data de início da operação do novo sistema de transporte. “As empresas receberam as novas tabelas com os itinerários do modal e agora estão analisando, para na quinta-feira darem o retorno e pedirem alterações se forem necessárias. Após isso vamos divulgar todas as mudanças para a população e a data de início do novo modal”, afirma.

BOX

Neste ano é impossível!

O supervisor de transporte Victor Cararo, da Viação Capital do Oeste, informou que os novos ônibus adquiridos pela empresa estão com a documentação pronta para rodar e que a concessionária está na reta final de adequações como adesivar os veículos.

“Depois que tivermos as tabelas definitivas, uma data bem certinha, vamos nos organizar com os colaboradores da empresa. Tem que ver se vai precisar de mais motoristas, organizar as datas com as férias dos funcionários, fazer treinamentos, enfim, este ano é impossível começar as operações! Temos pouco tempo”.