COTIDIANO

Sinalização em bairros avança, priorizando regiões com maior risco e gravidade de acidentes

20 de maio de 2022 às 19:00
Publicidade

Quem mora na região do Bairro Universitário já notou uma movimentação de maquinário e equipes de sinalização de trânsito transformando o cenário e trazendo maior segurança viária com a revitalização na pintura de cruzamentos. Este trabalho faz parte da programação da Transitar, que começou no fim de 2021 e segue um cronograma que prioriza áreas de maior risco de acidentes e leva em consideração a gravidade desses sinistros.

O Universitário – onde os trabalhos devem continuar até pelo menos o fim da próxima semana, conforme as condições climáticas permitirem – ocupou o segundo lugar ano passado nos registros de mortes por sinistros no trânsito, com quatro óbitos. E este ano, das quatro mortes até o momento foi palco de uma registrada na mesma região, na Avenida Carlos Gomes, a qual também receberá melhorias na sinalização na sequência da programação, antes de ser totalmente revitalizada, representando uma área de influência para o Universitário. Essa avenida, este ano, já totaliza 36 registros de sinistros, com 13 feridos.

Av. das Pombas, Riviera e Florais sinalizados

Essa mesma prioridade foi dada ao se definir pela revitalização, no início deste ano, da sinalização completa da Avenida das Pombas, na Região Norte, iniciando pela Rua Ipanema. A Avenida das Pombas, em 2021, figurou no ranking de óbitos em 2021, com quatro mortes, num trecho de aproximadamente setecentos metros.

Consideradas áreas de influência dessas vias, também foram sinalizados em abril deste ano 6 mil m² de vias no Conjunto Riviera e Florais, totalizando um investimento de R$ 120 mil em segurança viária. A inclusão dessas vias já considerou a necessidade de mudança de comportamento dos usuários com a sinalização do bairro para ruas de maior fluxo e um sentimento de pertencimento à região.

“Embora complementar à vertical, a sinalização horizontal é importante porque tem maior percepção dos condutores, além de organizar a travessia de pedestres de maneira mais segura”, explica o engenheiro de trânsito da Transitar, Juliano Denardin.

Os trabalhos englobam a pintura de “Pare”, faixas de pedestres, faixas de uma forma geral, como eixos, bordos, entre outras, contemplando todos os pedidos que também estavam sendo encaminhados pelos moradores.

Em alguns locais, as equipes estão trabalhando durante a noite e fins de semana para causar menor transtorno para a população que utiliza as vias, principalmente em locais onde há conflitos de trânsito e grande fluxo de veículos em horários comerciais.

Cronograma começou pelo Bairro Cataratas

O Bairro Cataratas foi o primeiro a ser sinalizado devido ao fato de ter passado a receber um aumento considerável no fluxo de veículos com o desvio das obras do Trevo Cataratas/Alsir Pelissaro e um risco maior de sinistros. O trabalho realizado em dezembro do ano passado totalizou 1,8 mi m² de sinalização viária.

Na mesma região foram incluídas, ainda, a sinalização horizontal do viaduto que cruza a Rodovia BR-467 pela Avenida Rocha Pombo e da Avenida Corbélia, que são todos impactados com o fluxo de veículos das obras do trevo.

São Cristóvão e demais sinalizações

O planejamento da Transitar é permanente. Após concluir o Universitário e a Avenida Carlos Gomes a equipe de sinalização seguirá para o Bairro São Cristóvão.

Paralelamente à sinalização horizontal nos bairros, a equipe ainda trabalha nas demais sinalizações de áreas antes consideradas conflituosas, todas visando à maior segurança e fluidez na via.

Somente neste ano já foram sinalizadas mais sete áreas de espera para motos, totalizando 13, que tiveram grande aprovação dos condutores e motociclistas em cruzamentos centrais.

Outra importante sinalização que ganhou aprovação para eliminar pontos de conflito são as faixas avançadas que depois da experiência bem-sucedida na Rua 7 de Setembro com a Maranhão, já foi executada este ano na Rua Santa Catarina x Carlos de Carvalho e estão na programação ainda a Rua Catarina x 7 de Setembro e a Rua Rio de Janeiro x Duque de Caxias, que deverão ser executadas ainda neste mês.

Neste cronograma também foram executadas sete novas rotatórias (totalizando 32) e sinalizados desde o fim do ano dois novos binários em bairros (Santa Cruz e Região do Lago).

R$ 3 milhões até a metade deste ano

Segundo a presidente da Transitar, Simoni Soares, os investimentos em sinalização realizados pela Autarquia passarão de R$ 3 milhões até a metade de 2022, e já está em andamento um contrato para atender à sinalização vertical e a continuidade dos serviços de sinalização horizontal. “O avanço na sinalização horizontal atende a uma reivindicação antiga das comunidades dos territórios e a uma determinação do prefeito Leonaldo Paranhos, pois aumenta a segurança viária para todos os usuários da via pública. Ela só está sendo possível após a mudança implementada com criação da Transitar, por meio da qual todos os recursos do trânsito são investidos no trânsito”, explica Simoni.

Fonte: Assessoria

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE