20150328-113041.jpg

RIO – O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira, disse nesta terça-feira que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e social (BNDES) vai fazer uma reavaliação sobre o projeto de venda da Celg, distribuidora de energia do Estado de Goiás que teve seu leilão suspenso pelo governo federal por falta de interessados.

celg_1608

Durante teleconferência com analistas de mercado sobre os resultados da companhia no segundo trimestre do ano, Ferreira, disse esperar que a data do novo leilão seja marcada o mais rápido possível para que esse processo não atrapalhe as privatizações das outras seis distribuidoras de energia, das regiões Norte e Nordeste, controladas pela Eletrobras.

? Está no BNDES, que é o gestor. A Celg vai passar por um processo de reavaliação novamente para estabelecer um novo cronograma. Certamente a perspectiva de crescimento do país gerou interesse menor do que se esperava ? destacou Ferreira.

O presidente da Eletrobras destacou em sua conversa com analistas que a Celg é uma boa empresa, com um excelente potencial do mercado consumidor, e já está preparada para sua privatização.

? A Celg está preparada para esse processo (de venda) e a ideia é que possa ser feito o mais rapidamente e não venha a congestionar as privatizações previstas para o ano que vem ? disse Wilson Ferreira.