Prefeitura mantém repasse ao projeto de castração da Saau em Umuarama

A Saau abriga cerca de 1.200 animais domésticos de pequeno porte, abandonados nas ruas da cidade pela população

Apesar das novas demandas que surgiram com as ações de enfrentamento da infecção humana pelo novo coronavírus (covid-19), a Prefeitura vem mantendo os repasses mensais à Sociedade de Amparo aos Animais de Umuarama (Saau) para a intensificação de castração de cães e gatos, conforme o convênio 007/2018, visando o controle populacional desses animais.

Quando usar máscara de pano

O repasse consta do cronograma de desembolso do plano de trabalho firmado entre a entidade e a Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, que realiza visitas bimestrais para aferir o bom andamento e o investimento dos recursos, que somam R$ 26.665,20 mensais.

A Saau abriga cerca de 1.200 animais domésticos de pequeno porte, abandonados nas ruas da cidade pela população, e fornece alimentação e cuidados necessários. Além disso, apoia ações que reprimem atos de crueldade, abuso ou maus tratos aos animais, ao lado da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente.

Neste ano, a entidade também se tornou membro do Conselho Municipal de Proteção e Bem-Estar Animal, conforme a lei 4.421/2020, sancionada pelo prefeito Celso Luiz Pozzobom em fevereiro último. “O conselho tem como objetivo orientar, auxiliar e aconselhar a Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e demais órgãos municipais sobre políticas públicas relacionadas à proteção e defesa dos animais”, explica o diretor de Meio Ambiente da Prefeitura, Matheus Michelan Batista.

A questão também é tratada no município pelas leis 4315/2018, que dispõe sobre as penalidades administrativas sobre aqueles que praticam maus-tratos aos animais, e 4325/2018, que institui a guarda responsável e o bem-estar animal.

A Saau vem passando por constantes adequações internas e externas a fim de se melhorar a estrutura do canil e, consequentemente, dar mais conforto aos animais. “Devido à sua grande demanda diária, a entidade conta com o apoio da população para funcionar adequadamente e está aberta à colaboração de voluntários”, completou Fernanda Periard Mantovani, chefe da Divisão de Controle Ambiental do município.

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

1 × quatro =