Equipes das Secretarias de Planejamento e Urbanismo, Saúde, Assistência Social e Proteção à Família e o Gabinete do Prefeito participaram na terça-feira (20) de um encontro para iniciar tratativas para a implantação de um condomínio residencial para idosos. A intenção do município é realizar uma parceria com o governo estadual, por meio do Viver Mais Paraná, da Cohapar (Companhia de Habitação do Paraná).

O programa é voltado ao atendimento de idosos com a construção de condomínios residenciais fechados, onde os beneficiários podem desfrutar de um local adequado às suas necessidades. De acordo com o prefeito Beto Lunitti, a intenção do governo municipal é edificar uma dessas estruturas para ampliar a atenção às pessoas idosas no município. “É um excelente programa e vamos nos empenhar para que seja implantado em Toledo”, afirmou.

Já o vice-prefeito, Ademar Dorfschmidt, lembrou que os investimentos em moradia vem ao encontro de ações propostas no plano de governo com o intuito de promover qualidade de vida para os munícipes. “Os condomínios, conforme a proposta do programa, visam o atendimento de forma mais efetiva aos moradores nas áreas de saúde e assistência social, além de espaços para atividades físicas, culturais e de lazer já planejados na estrutura”, comentou.

No encontro estavam presentes o coordenador regional da Cohapar, Gerson Paranhos, o engenheiro João Luiz Ventorin da Silva, além da chefe do escritório regional Lucilei Marchiori. A representante do estado explica que a intenção é implantar 40 moradias em um terreno disponibilizado pelo município. “As unidades pela proposta, são agrupadas em um condomínio fechado e a área indicada pela administração municipal tem aproximadamente 11 mil metros quadrados”, explicou.

Os beneficiários pagam um aluguel equivalente a 15% de um salário mínimo ao mês com a opção de residirem no local pelo tempo que desejarem. “A seleção será baseada nos critérios sociais e financeiros do programa”, comentou. Os valores arrecadados são reinvestidos na política habitacional do estado, inclusive com a construção de novos empreendimentos desta modalidade. O programa atende pessoas sozinhas ou casais com idade superior a 60 anos, renda mensal de um a seis salários mínimos e que não possuam imóvel em sua propriedade. Para a contratação, a Cohapar também realiza a análise socioeconômica e consulta de cadastros negativos.

Segundo a diretora de Desenvolvimento Habitacional da Secretaria de Planejamento e Urbanismo, Luciane Leonardi, o programa em Toledo está em fase inicial e na próxima quarta-feira (28) será vistoriada a área ofertada pelo município. “É preciso que o local esteja próximo a serviços especializados para este público (idosos) e essa discussão envolve a questão de saúde e assistência social. A vistoria também servirá para averiguar a viabilidade técnica da área”, explicou, acrescentando que as Secretarias de Saúde e Assistência Social e Proteção à Família (SMAS) estão diretamente ligadas à implantação do projeto em Toledo.