Na manhã desta quinta-feira (15), a operação Boa Vista cumpre oito mandados de prisão preventiva e 12 de busca e apreensão contra uma organização criminosa especializada no tráfico internacional de drogas, armas e contrabando pela cidade de Guaíra, na região oeste do Paraná.

Durante a ação, serão apreendidos veículos e embarcações, bloqueio de contas bancárias e bens até o limite de R$ 10 milhões, além do sequestro de imóveis. A casa de um dos líderes, por exemplo, estaria avaliada em mais de R$ 1,5 milhão.

OPERAÇÃO BOA VISTA

Um dos mandados de prisão será cumprido em Bauru, em São Paulo, e os demais em Guaíra, na região de fronteira do Paraná. Segundo a PF, a estratégia é atuar de forma a descapitalizar a organização criminosa.

As investigações da operação Boa Vista foram iniciadas em junho de 2020, após a descoberta de que um imóvel rural, situado na beira do Lago de Itaipu, estaria sendo utilizado com frequência para a retirada e estocagem de ilícitos vindos do Paraguai.

Os crimes cometidos pela organização criminosa era dividido entre os participantes:

uma parte dos investigados se dedicava ao contrabando e descaminho de produtos eletrônicos, agrotóxicos e equipamentos médicos (aparelhos de endoscopia, ultrassom etc) e a outra parte se dedicava ao tráfico de drogas e armas;

Durante os últimos quatro meses, a organização criminosa perdeu o equivalente a R$ 4,2 milhões em produtos ilícitos que foram apreendidos pelas autoridades. Durante as diligências foram realizadas diversas apreensões e prisões em flagrante de membros do grupo.