Publicidade

POLÍTICA

Novo presidente do TRE “segura” ação de Moro, sem nova data prevista

02 de fevereiro de 2024 às 08:13
Publicidade

Curitiba – Contrariando a decisão do ex-presidente do TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná), Wellington Emanuel Coimbra de Moura, que havia pautado o julgamento das ações contra o senador Sergio Moro (União Brasil), para a próxima semana, o novo presidente da Corte Eleitoral, Sigurd Roberto Bengtsson, suspendeu o julgamento do processo na tarde de ontem (1°), logo após tomar posse como presidente do TRE-PR.

O novo presidente irá aguardar o presidente Lula nomear o próximo membro do TRE do Paraná, para só depois incluir na pauta de julgamento a ação contra o ex-juiz da Lava Jato. O novo presidente do TRE afirmou que tomou a decisão de suspender o julgamento, em conversa com o vice-presidente Luiz Osório Moraes Panza, por entender que não haveria tempo hábil para os magistrados analisarem o processo.

Desde o dia 27 de janeiro, quando terminou o mandato do juiz Thiago Paiva e dos substitutos José Rodrigo Sade e Roberto Aurichio Junior, o TRE do Paraná está com o quórum incompleto. O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) irá analisar a lista com o nome dos três advogados que concorrem à vaga da Corte paranaense, se homologada, será encaminhada para que Lula nomeie o próximo juiz.

O senador Sergio Moro é acusado pelo PT, do presidente Lula, e pelo PL, do ex-presidente Jair Bolsonaro, de prática de caixa dois, abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação social. Pela similitude das ações, o TRE unificou as duas ações. O ex-juiz da Lava Jato nega qualquer irregularidade.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE