RIO – A missa de sétimo dia do jornalista e escritor Luiz Antônio Novaes, o Mineiro, morto no último dia 9 de agosto, aos 56 anos, será realizada nesta terça-feira, 16, às 10h, na Paróquia Nossa Senhora da Paz, em Ipanema.

Em uma perfeita descrição de si mesmo, ao se despedir de colegas do GLOBO, em julho de 2013, o Mineiro dedicou uma mensagem “aos que dizem que vão sentir saudades do humor, do jeito de reclamar, da agudeza crítica, do ceticismo e até de um certo amor pelo ímpeto criativo”. Ali, num adeus até então provisório, ele conseguiu definir as razões que fariam a Redação sentir falta dele.

A alquimia, que o fazia manter a fina ironia e a graça em dias de alta tensão, era temperada por um ingrediente decisivo: a devoção ao jornalismo. Já editor, ele definia os repórteres como suas “almas gêmeas”. “Reportagem, reportagem, reportagem!! Tudo isso eu vi aqui, nas mais diferentes fases da Redação. Tudo isso tem que continuar. É o nosso patrimônio. É o nosso compromisso’’, decretou, na mensagem aos colegas.

Como ele mesmo contou, desde que desistiu de cursar medicina para optar pelo caminho do jornalismo, foram mais de três décadas e meia. Por onde passou, deixou a saudade a que se referia. Do jeito tranquilo, mesmo nos momentos mais tensos; do amor pela profissão, até nos momentos em que ela precisa se reinventar.

Luiz Antônio Novaes, nascido na cidade de Alfenas, em Minas, formou-se na Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP). Começou a trabalhar em redação em 1986, como repórter na revista “Veja”. Em seguida, transferiu-se para o jornal “Folha de S.Paulo” e passou pela revista “Isto é”, antes de chegar ao GLOBO, em 1995. Foi coordenador de Nacional e secretário de Redação na sucursal de Brasília entre 1995 e 2000. Entre 2000 e 2001, foi editor de Política, para depois se tornar editor de Primeira Página, cargo que exerceu até meados de 2013. Entre 2014 e 2015, chefiou a sucursal de São Paulo do jornal.

O endereço da Paróquia Nossa Senhora da Paz é Rua Visconde de Pirajá, 339.