Marechal Rondon tem a 16ª melhor gestão fiscal do Paraná

Marechal Rondon neste levantamento apresenta ótimo desempenho em gestão fiscal, autonomia, gasto com pessoal, investimento e liquidez

Recentemente foi divulgado o índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), pesquisa elaborada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) a partir de dados fiscais oficiais, sendo o ano-base 2018. Marechal Rondon neste levantamento apresenta ótimo desempenho em gestão fiscal, autonomia, gasto com pessoal, investimento e liquidez, ao somar 0,8836 ponto.

Entre os 399 municípios do Paraná, Marechal ocupa a 16ª posição. Em se tratando de Brasil, o município rondonense está na 56ª posição, entre os 5.337 municípios. Em comparação com 2016, Marechal Rondon subiu 83 posições, haja vista, que na época, esteve na 99ª posição no Estado e em 619º em nível de Brasil, com 0.7014 ponto. Já para o ano de 2017, um grande avanço nas posições, indo para a 40ª posição no ranking estadual e 99ª a nível de Brasil, com 0.7298 ponto.

Vale lembrar que, o índice varia de 0 a 1 ponto, sendo que quanto mais próximo de 1, melhor a situação fiscal do município.

O índice Firjan de Gestão Fiscal tem o objetivo de apresentar os principais desafios para a gestão municipal, onde são abordados os indicadores de autonomia, gastos com pessoal, liquidez e investimentos. O novo indicador de autonomia verifica a relação entre as receitas oriundas da atividade econômica do município e os custos para manutenção da estrutura administrativa.

AVALIAÇÃO

Na questão de gasto com pessoal, no qual Marechal Rondon surge em 156º no Estado e 1.963º lugar no país, cuja avaliação mostra dificuldade, o prefeito explica: “A despesa com pessoal é alta, porém, há de se lembrar que implantamos serviços importantes, que antes não existiam, o que gera despesa e incide no índice. Temos médicos de plantão 24 horas ao dia, como anestesista, ginecologista e pediatra, cujo gasto é considerado como sendo do município, portanto necessita ser analisado com muita atenção”.

 O chefe do Executivo rondonense, Marcio Rauber fala sobre o ótimo desempenho do município. “Isto se deve a fatores como gestão municipal, no entanto, devemos lembrar de que quem produz renda é a iniciativa privada, então inicialmente reconhecemos as áreas que produzem renda e depois a gestão municipal que faz este trabalho. Marechal Rondon é assim por conta do seu povo, que ao longo do tempo aparece como destaque e tenho certeza que isto perdurará por muito tempo. Tenho muito orgulho de ser prefeito de um município como este, que aparece tão bem em diversas áreas no Índice Firjan”, destaca.

Com relação aos quesitos autonomia, investimento e liquidez, que posicionaram o município com nota máxima, o prefeito evidencia os índices. “Eles revelam que no município se transfere muito rápido ao caixa municipal, aumentando nossa capacidade de endividamento, resultado de uma gestão séria e comprometida que cuida muito bem dos recursos. Na liquidez, buscamos recursos de órgãos de fomento públicos e privados, então é importante a capacidade de entendimento que como resultado gera eficiência, nós temos condições de buscar recursos de diversas formas”, expõe. “Nunca se viu em Marechal Rondon tanto investimento por parte do município. É algo inédito! Melhoramos a capacidade de endividamento, provando que fazemos uma gestão comprometida com os melhores resultados à população”, conclui.


 



Fale com a Redação

catorze − 2 =