Justiça de Mangueirinha determina bloqueio de bens do prefeito e de dois ex-prefeitos

 Eles são investigados por improbidade administrativa

Em resposta à ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná, a Justiça determinou nessa segunda-feira (15) a indisponibilidade de bens do prefeito e de dois ex-prefeitos de Mangueirinha (gestões 2001-2004 / 2005-2008 e 2009-2012 / 2013-2016), no Sudoeste do estado.

Quando usar máscara de pano

Os agentes públicos são investigados pela prática de ato de improbidade administrativa.

De acordo com apuração da Promotoria de Justiça de Mangueirinha, no período de 1997 a 2015, foram efetuados repasses ilegais – sem as devidas autorizações – pelo Município de Mangueirinha à Associação de Senhoras dos Prefeitos do Sudoeste, entidade que também é requerida na ação e teve os bens bloqueados. O prejuízo ao erário calculado foi de R$ 34.854,57. Em relação ao atual prefeito, as irregularidades foram praticadas durante seu primeiro mandato (1997-2000).

A decisão soma-se a outras duas também motivadas por ações civis por ato de improbidade propostas pelo MPPR contra agentes públicos, sendo que o valor total dos bloqueios alcança, aproximadamente, o valor de R$ 1 milhão.

Leia também:

28/06 – Justiça acolhe pedido do MPPR e decreta a indisponibilidade de bens de vereadores, ex-vereadores e servidores da Câmara de Mangueirinha

24/06 – Justiça atende pedido do MPPR em ação por improbidade administrativa e determina bloqueio de R$ 228 mil de bens de prefeito de Mangueirinha

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

sete + catorze =