Foz do Iguaçu – A Itaipu Binacional está lançando uma consulta ao público externo que tem como meta aprimorar suas estratégias empresariais, além de incrementar suas contribuições à Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável. Por meio da pesquisa, parceiros, moradores da área de influência e outras partes interessadas poderão opinar sobre quais, dentre os 17 ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) que compõem a Agenda, devem ser priorizados pela binacional.

Para responder à pesquisa, basta acessar o link: https://pt.surveymonkey.com/r/itaipuconsultapublica2021.

Os 17 ODS da Agenda 2030 reúnem os principais desafios que a humanidade enfrenta neste século para a construção de uma sociedade mais equilibrada, como a eliminação da pobreza e da fome, a ampliação do acesso aos serviços de saúde, educação, água e saneamento, energia limpa e renovável, emprego decente, cidades sustentáveis, além da proteção dos ecossistemas e o enfrentamento da crise climática, entre outros.

A discussão dessas metas teve início na conferência Rio 20, em 2012, e culminou na publicação da Agenda em 2015, com 169 metas distribuídas nos 17 ODS. O documento se tornou uma referência para governos, empresas e organizações planejarem suas ações em relação aos cinco “Ps” da sustentabilidade (uma outra forma de compreender os campos do desenvolvimento sustentável representados pelos 17 ODS): pessoas, planeta, parcerias, paz e prosperidade.

A Itaipu tem contribuições com todos os ODS. Agora, a empresa quer dar um passo a mais, seguindo um roteiro desenvolvimento pela GRI, pelo Pacto Global e pelo World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), denominado SDG Compass (a Bússola dos ODS, em tradução livre) e que contém diretrizes para a implementação dos ODS na estratégia de negócios das empresas.

Ao priorizar determinados objetivos, a empresa pode contribuir com mais sinergia e efetividade para atingir as metas desses ODS. Isso também permitirá à Itaipu atuar com mais foco em certos indicadores a serem reportados e acompanhados pela sociedade em geral.

Ao responder a essa pesquisa, o público externo pode oferecer uma importante contribuição com a priorização dos ODS, com reflexos positivos também no planejamento e execução das estratégias da Itaipu, e nos benefícios gerados para as comunidades que vivem na área de influência da empresa.

Binacional deve integrar o plano estratégico do Codesul

Os governadores do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, e do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que representam dois dos quatro estados que compõem o Codesul (Conselho de Desenvolvimento de Integração Sul), estão articulando a participação da Itaipu Binacional no plano de desenvolvimento integrado do bloco até 2040.

Um dia após o encontro que definiu o planejamento estratégico, os dois governadores se reuniram nessa quarta-feira (16), em Foz do Iguaçu, com o diretor-geral brasileiro da Itaipu, João Francisco Ferreira, e com o diretor de coordenação da usina, Luiz Felipe Carbonel. Eles formalizaram o convite para que a binacional integre o grupo de trabalho que vai elaborar as propostas voltadas para o desenvolvimento dos quatro estados pelos próximos 20 anos. Além do Paraná e Mato Grosso do Sul, o Codesul é formado também por Santa Catarina e Rio Grande do Sul.