Toledo – Desde o início do ano, o Município de Toledo enfrenta diversas dificuldades com as empresas que deveriam prestar manutenção da iluminação pública na cidade e nas comunidades do interior. Duas empresas foram contratadas para a realização da prestação, contudo, nenhuma delas deu prosseguimento ao serviço.

Na manhã dessa sexta-feira (6), o prefeito de Toledo, Beto Lunitti, conversou com a imprensa sobre os problemas enfrentados no Município devido à falta de manutenção da iluminação pública. De acordo com ele, o problema da iluminação afeta outras áreas, como a segurança pública.

A primeira das empresas tinha contrato ativo com o Município desde antes de a gestão atual assumir até julho deste ano. Contudo, em maio, a empresa abandonou o serviço.

A prefeitura abriu então pregão eletrônico e a vencedora foi uma empresa de Minas Gerais. “Quando ela veio para cá, nós achamos que estava resolvido o problema de iluminação púbica, que ela daria efetivamente andamento àqueles protocolos acumulados que existiam desde antes de ela assumir. Ficamos contentes com isso, que haveria solução. Estávamos enganados! Não aconteceu em momento algum o cumprimento de 100% dos quesitos contratuais”, resume.

Diante da falta de prestação de serviços, os protocolos acumulados aumentaram, levando a iluminação pública do Município ao colapso. “Nós estamos com problemas graves, sérios… há distritos de Toledo que estão às escuras… ruas, frentes de residências, rotatórias, avenidas… Estamos vivendo um problema muito sério com a iluminação pública de Toledo. Constituímos todos os aspectos de fazer com que essa empresa fosse notificada (…) mas a empresa não tomou providências para que os serviços fossem executados. Ao contrário, em vez de termos solução daqueles primeiros protocolos, tivemos acumulada uma penca de protocolos. Uma situação que nos levou a tomar decisões muito duras”, afirma o prefeito.

Diante do cenário, Lunitti optou por rescindir o contrato com a empresa. “Nós determinamos um processo, que é natural do serviço público, a instalação de procedimentos para rescisão do contrato de licitação que está em vigência”.

De acordo com ele, uma nova licitação será realizada, mas, desta vez, o objetivo é tentar fazer um processo diferente, para contratar uma empresa que cumpra realmente os serviços. “Para o Município, sob o ponto de vista da execução do serviço, seria muito bom se, por ventura, nós pudéssemos ter o segundo colocado assumindo. Mas, nesse contexto todo, optou-se por rescindir esse contrato e já estamos fazendo o processo de licitação novo”.

O prefeito não informou o nome das empresas nem os valores dos dois contratos.

Nos próximos 60 ou 70 dias, Beto Lunitti acredita que a situação estará resolvida. Até lá, os serviços ficam sem atendimento. “A gente vai ter que superar esse desafio da licitação, da nova contratação e esperar. Não temos outra solução”.

Segundo o prefeito, Toledo tem 24.274 pontos de iluminação pública, dos quais cerca de 10% está com problema. A prefeitura possui aproximadamente 400 protocolos não atendidos.

 

Reportagem: Mateus Barbieri