Uma nova balsa que chegou no final de semana em Guaratuba se juntará, em breve, às demais embarcações em operação na travessia da baía, serviço conhecido como o Ferry Boat de Guaratuba. Ela foi providenciada pela concessionária responsável, que agora fará as adequações necessárias para atender os usuários, conforme as exigências contratuais.

Em seguida, passará por inspeção da Marinha do Brasil para emissão de certificados e posteriormente, com aprovação do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), será incorporada ao serviço.

A balsa tem capacidade para mais de 100 veículos, sendo a maior das embarcações da concessionária, que já utiliza três ferry boats do DER/PR, que atendem até 60 veículos cada, e uma outra balsa com capacidade de 44 veículos.

Visando melhorar continuamente o atendimento e garantir uma experiência segura aos usuários, conforme previsto no contrato de concessão, a empresa fez recentemente várias adequações nos três ferry boats, já vistoriados e aprovados pela Marinha.

MELHORIAS – Desde junho deste ano os usuários do ferry boat de Guaratuba podem adquirir seus bilhetes para cruzar a baía utilizando cartão de débito. As máquinas que aceitam essa forma de pagamento eletrônico estão disponíveis em todas as bilheterias de ambos os lados da travessia, e o pagamento em dinheiro também continua sendo aceito.

Esta é uma das várias inovações e melhorias previstas na nova concessão, que incluem ainda a revitalização do pavimento, drenagem, iluminação e sinalização da área de concessão, implantação de ciclovias, além da reforma e adequação dos quatro atracadouros, incluindo rampas e flutuantes, já a partir deste primeiro ano de contrato.

Também serão revitalizadas edificações da área, incluindo a bilheteria secundária de Guaratuba, nos anos um e dois e nos anos sete e oito do contrato; a bilheteria da Prainha nos anos dois e oito; a lanchonete, o Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), instalações sanitárias, fraldário e área de convivência do lado de Guaratuba nos anos um e, depois, nos anos sete e oito.

A empresa deverá construir uma nova bilheteria principal em Guaratuba, um novo SAU em Prainha, e instalar sistema antiqueda de veículos nas embarcações do DER/PR, ainda no primeiro ano da concessão, com implantação de uma barreira flutuante para contenção de vazamento de óleo prevista para o segundo ano.

Todas as obras na área de concessão deverão ser aprovadas previamente pelo DER/PR, que vai também acompanhar o seu andamento.