O domingo de trabalho começou cedo para as equipes da Prefeitura de Cascavel que estão atuando nos serviços de desobstrução de vias e espaços públicos afetados pelo temporal que atingiu a cidade na tarde de ontem (23).

Árvores e galhos que caíram com as fortes rajadas de vento estão sendo retirados pelas equipes desde ontem. As prioridades para a retirada são as árvores que estão obstruindo vias ou que afetaram a iluminação pública.

Na manhã deste domingo (24), o prefeito Leonaldo Paranhos e o vice, Renato Silva, pediram para a Copel reforço nas equipes que estão trabalhando para restabelecer o fornecimento de energia elétrica. Equipes de outras regiões foram deslocadas para auxiliar nos trabalhos em Cascavel.

Segundo Paulo Roberto Nachtygal, gerente do Departamento de Serviços da Copel na região Oeste, em Cascavel das 156 mil unidades de fornecimento, cerca de 7.900 permaneciam sem energia elétrica na tarde deste domingo.

“Estamos todos trabalhando, pedimos a compreensão da população pelas circunstâncias. Nós atuamos de forma prioritária a atender os casos críticos, de risco, de atendimentos de hospitais e unidades de saúde, também em empresas onde há produtos perecíveis, mas só vamos descansar depois de atender a todos os nossos consumidores”, diz Nachtiygal.

A regional de Cascavel da Copel recebeu reforços de equipes de Ponta Grossa e Curitiba, regiões que foram atingidas de forma mais branda pela tempestade e podem auxiliar nos trabalhos.

“Novamente a gente pede a compreensão da população e atenção às condições de risco de, eventualmente, ter cabos no chão. Nós pedimos que não se aproximem, nem toquem, isolem o local sem nenhum tipo de contato físico”, afirma o gerente.

Defesa Civil

De acordo com a Defesa Civil, a chuva acompanhada de rajadas de ventos e granizo provocaram destelhamentos em muitas casas. Desde o início dos trabalhos, por volta das14h de ontem até às 16h deste domingo, haviam sido contabilizados 78 atendimentos, com 4.680 metros de lonas entregues para a população proteger móveis e eletrodomésticos.

“A Defesa Civil montou uma base de apoio na sede e recebeu apoio de servidores do gabinete do prefeito e voluntários que, somados com os servidores da Defesa Civil, totalizaram seis equipes para poder chegar o mais rápido possível aos moradores”, explica Márcio Ribeiro, coordenador da Defesa Civil.

(Secom)